As peças Camille & Rodin e Isadora, ambas com direção de Elias Andreato, ganham novas temporadas no Auditório do MASP, entre os dias 3 e 27 de novembro. Os ingressos custam até R$40, no entanto, os espectadores que assistirem ao primeiro espetáculo têm 50% de desconto no segundo.

1/5

Crédito da imagem: Alexandre Catan

"Camille & Rodin"

2/5

Crédito da imagem: Alexandre Catan

"Camille & Rodin"

3/5

Crédito da imagem: Alexandre Catan

"Camille & Rodin"

4/5

Crédito da imagem: Alexandre Catan

"Camille & Rodin"

5/5

Crédito da imagem: Alexandre Catan

"Camille & Rodin"

  • Crédito da imagem: Alexandre Catan

    1/5

    "Camille & Rodin"

  • Crédito da imagem: Alexandre Catan

    2/5

    "Camille & Rodin"

  • Crédito da imagem: Alexandre Catan

    3/5

    "Camille & Rodin"

  • Crédito da imagem: Alexandre Catan

    4/5

    "Camille & Rodin"

  • Crédito da imagem: Alexandre Catan

    5/5

    "Camille & Rodin"

A montagem de "Camille & Rodin"*, que comemora cinco anos de circulação, narra a trágica história de amor dos escultores franceses Auguste Rodin (1840-1917) e Camille Claudel (1864-1943), interpretados por Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore.

A jovem Camille chega a Paris ainda muito jovem e tem que enfrentar o machismo da sociedade. Ela se torna discípula, assistente, amante e musa inspiradora de Rodin. O diálogo amoroso entre os dois também se torna presente nas obras de ambos.

Os amantes se separam depois de 15 anos de um relacionamento tortuoso. Ele se transforma em um dos maiores escultores de todos os tempos; ela passa por grandes dificuldades financeiras e é rejeitada pela própria família.

Camille entrega-se à solidão e à loucura e acaba internada pelo próprio irmão, aos 49 anos, em um manicômio. Ela passou os 30 anos seguintes de sua vida nessa instituição.

*"Camille & Rodin" fica em cartaz de 3 a 13 de novembro, com sessões de quinta a sábado, às 21h, e aos domingos, às 19h30.

Assista abaixo ao teaser de "Camille e Rodin":

Já o espetáculo “Isadora”** cria uma nova versão para os últimos dias de vida da bailarina norte-americana Isadora Duncan (1877-1927), que é conhecida como a inventora da dança moderna.

Ela morreu em um acidente de carro na cidade de Nice, na França. O cachecol da artista ficou preso em uma das rodas do automóvel conversível e ela foi projetada para fora do carro.

1/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

2/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

3/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

4/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

5/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

6/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

7/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

8/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

9/9

Crédito da imagem: João Caldas Filho

"Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    1/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    2/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    3/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    4/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    5/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    6/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    7/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    8/9

    "Isadora"

  • Crédito da imagem: João Caldas Filho

    9/9

    "Isadora"

Em um quarto de hotel, a protagonista, recém-chegada de uma conturbada temporada na Rússia, conhece o debochado editor Henry Miller, que está interessado em publicar o livro de memórias dela. Os dois criam um jogo que desconstrói a imagem libertária e provocante que a artista sempre defendeu. Ela revela-se como uma mulher frágil e solitária, cheia de conflitos e medos.

Isadora fala sobre a juventude ao lado dos irmãos, que formavam o Clã Duncan, e o seu sonho de criar uma “nova escola” de educação infantil, com novos valores.

Outros temas tratados pela peça são o amor, as perdas, as ilusões, as lutas políticas, a comercialização do corpo, os direitos das mulheres, a servidão no casamento, a educação gratuita, a liberdade do corpo e a soberania da Arte.

O elenco conta com a participação de Daniel Dantas, Melissa Vettore, Roberto Alencar e Patrícia Gasppar. A trilha sonora é executada ao vivo pelo pianista Jonatan Harold.

Assista abaixo ao teaser de "Isadora":

**"Isadora" fica em cartaz de 17 a 27 de novembro, com sessões de quinta a sábado, às 21h, e aos domingos, às 20h. 

Imagem Autor

A SP Escola de Teatro é um equipamento cultural da Secretaria do Estado da Cultura e tem por atribuições a formação profissional na arte teatral.

+ posts do autor

Camille & Rodin | Isadora

03 Nov
a
27 Nov

De 3 a 13/11:  Domingos às 19:30  Quintas,  Sextas e  Sábados às 21:00
De 17 a 27/11:  Domingos às 20:00  Quintas,  Sextas e  Sábados às 21:00

Auditório do MASP
Avenida Paulista, 1578 Bela Vista - Oeste São Paulo - SP
Estação Trianon-Masp (Metrô - Linha 2 Verde)
R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada)
Duração: 75 minutos | Classificação: 12 anos