divulgação

Créditos:

A questão carcerária é debatida pela arte

A questão prisonal no Brasil é pouco debatida para a relevância que implica na sociedade brasileira. A superlotação de presídios e a condições degradantes a que os presidiários são submetidos merece uma atenção. E se esta pauta segue ausente em tantos debates, das artes veio um alerta.

A exposição "Liberdade - Carlos Vergara", que fica em cartaz no Memorial da Resistência de 21 de julho a 14 de outubro, aborda a situação carcerário brasileira através de 50 obras desenvolvidas a partir de filmagens, coletas de materiais e fotografias realizadas pelo artista gaúcho por conta da implosão do Complexo Penitenciário Frei Caneca, no Rio de Janeiro. Estas imagens serviram de base para Vergara produzir monotipias que serviram de base para as pinturas que serão expostas na mostra.

O artista observou, de seu ateliê, em Santa Teresa, a implosão do presídio, que era o mais antigo do Brasil. Desta observação atenta, devidamente registrada, nasceu esta arte engajada. Na mostra, serão apresentadas instalações com as 32 portas que compunham o presídio (Dops - local onde presos políticos padeceram com a repressão da ditadura) que hoje abriga o Memorial.

Os visitantes que conferirem a exposição receberão um catálogo em formato de jornal, bilingue (português/inglês), com textos de Carlos Vergara e da historiadora Marisa Mello, também responsáveis pela organização e edição do jornal. A publicação traz, também, textos de Frederico Coelho, Moacyr dos Anjos, Paulo Jabur, Beatriz Vergara e Eduardo Masini.

A entrada é Catraca Livre.

"Liberdade - Carlos Vergara"

21 Jul
a
14 Out

  • de 21/07 a 14/10
    • Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 10:00 às 18:00

Memorial da Resistência
Largo General Osório, 66 Santa Efigênia - Centro São Paulo - SP (11) 3335-4990
Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.