O abstracionismo de Cleide Guimarães, carioca da década de 50, chega à Galeria Marly Faro, em Ipanema, na véspera do feriado, dia 14/11. A ideia de “Inconsciente abstrato” nasceu ao longo dos 30 anos de carreira da artista, com obras baseada nas cores, linhas e superfícies.

Divulgação

Créditos: Divulgação

"Procuro com minhas telas externar vida, vibrações e movimentos através de suas cores"

A artista conviveu entre a música e a poesia. Seu avô paterno,  o maestro Theófilo de Magalhães, autor da melodia “Canção do Soldado”, foi fonte de inspiração para ofício de sua arte. Durante alguns anos estudou com os mestresBernardii e Carlo Magno, que lhe proporcionaram a liberdade na pintura contemporânea.

Exposição “Inconsciente abstrato”

14 Nov
a
30 Nov

  • de 14 a 30/11
    • Segundas, Terças, Quartas, Quintas, Sextas e Sábados das 12:30 às 19:30


Catraca Livre