Editorias
pulp-fiction-1024x576

10 filmes para ver no Netflix

  • Ver Dica Digital »
  • Natura_Mais_Perto_Truck_-_Credito_Natura_Imprensa_destaque

    'Natura Mais Perto Truck' estaciona nos parques Villa-Lobos e Burle Marx

  • Ver Bem-Estar »
  • eva_furnari

    Itaú Cultural promove atividades na rua para toda família

  • Ver Ar Livre »
  • made_in_ceara

    Feira Gastronômica do Mercado Pop acontece na Praça Benedito Calixto

  • Ver Gastronomia »
  • Zeus_-_divulgacao_-_Facebook_Oficial

    Entre no clima do Carnaval e ajude animais carentes no Espaço Urucum

  • Ver Mundo Animal »
  • ferreira_gullar

    Ferreira Gullar participa de bate-papo gratuito no Teatro Sérgio Cardoso

  • Ver Educação »
  • joao_nery

    Encontros Transvestidos debate sobre transgênero no Teatro da USP

  • Ver Universidades »
  • geometric-line-tattoo-chaim-machlev-coverimage

    A arte geométrica e expressiva do tatuador israelense Chaim Machlev

  • Ver Inovação »
  • "O Grande Circo Místico" - divulgação

    'O Grande Circo Místico', com trilha de Chico Buarque, ganha remontagem

  • Ver Urbanidade »
  • "DOMÈNECH 7", na Espanha

    Site reúne fotos de empresas 'bike-friendly'

  • Ver Emprego »
  • divulgação

    Linha americana produz calcinhas "à prova" de menstruação

  • Ver Negócios »
  • Lelia Maria Romero lê poesia brasileira com o Bloco Afro Ilú Obá de Min

    Redação em

    divulgação

    divulgação

    Bloco Ilú Obá de Min participa de Noite Brasileira no CCSP com Leila Maria Romero

    No dia 3 de dezembro, o CCSP dá continuidade a série "Poesia dos 4 Cantos" com a apresentação de uma Noite Brasileira. No evento, a poeta e escritora Lelia Maria Romero lê poemas de autores brasileiros contemporâneos, com a participação do Bloco Afro Ilú Obá de Min. A apresentação acontece na Sala Adoniran Barbosa, com entrada Catraca Livre.

    Lelia Maria Romero é poeta e escritora, autora de "Poemas pra Navegar" (Massao Ohno Editores, 1993) e "Andaluza" (Escrituras, 2000). O Bloco Afro Ilú Oba De Min pesquisa matrizes africanas e afro-brasileiras há mais de 20 anos e objetiva a inserção de mulheres, crianças e adolescentes por meio da arte nos aspectos que compreende a cultura negra e no estudo das influências africanas na cultura brasileira.

    Comentários (0)

    Os comentários não representam a opinião do Catraca Livre. A responsabilidade é do autor da mensagem.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Os comentários não representam a opinião do Catraca Livre. A responsabilidade é do autor da mensagem.