Não é só de concreto que a cidade vive. Sim, temos cachoeiras nas regiões extremas da cidade, e também algumas um pouco mais distantes, mas que ainda assim valem o passeio bate-volta. A seguir, confira uma seleção de cachoeiras próximas à São Paulo para quem gosta de um banho de água gelado e de natureza.

Créditos: Mosar Joaquim Coelho Júnior/Wikimedia Commons

Essa foto é só para babar, às águas cristalinas da imagem ficam na cachoeira do Formiga, no Tocantins.

Alguns dos passeios são gratuitos, outros pagos, alguns tem trilhas mais distantes, outros requerem um tempo maior no carro. Quando visitamos uma cachoeira, o importante é saber que devemos sempre levar água e algum alimento para o caso de emergências, e sempre ficar atentos a trilhas.

Prepare seu repelente, e bora curtir uma cachu:

Escolha a sua queda d´água e divirta-se:

  • Parque da Cantareira – Núcleo Cabuçu

Aproximadamente 24 km do centro da cidade de São Paulo, o Núcleo Cabuçu fica no município de Guarulhos e é mais tranqüilo que os outros núcleos. Tem duas áreas para piquenique, não há lanchonetes, portanto leve lanches e bastante água. A trilha da cachoeira tem 5.330 metros que pode ser feito em até três horas, dependendo do ritmo de cada um. A trilha é arborizada com várias subidas. A queda d´água é pequena, mas a água gelada e refrescante revigora a energia depois da caminhada.  A Mata Atlântica na sua extensão deixa o caminho mais bonito.

ondemand_video Vídeos do Catraca

Horário de funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 8h às 17h.

Ingressos: R$ 13 e meia entrada para estudantes.

Av. Pedro de Souza Lopes, 7903 – Jardim São Luis – Guarulhos/SP – Tel.:  (11) 2401-6217

Parque da Cantareira – Núcleo Cabuçu

Créditos: reprodução

 

Parque da Cantareira – Núcleo Cabuçu[/img]

  • Parque da Cantareira – Núcleo do Engordador

A trilha principal é a da Cachoeira, com 3 mil metros ida e volta. No caminho, avistamos vários tipos de árvores e plantas, bambuzais, jequitibás e durante o percurso passamos por três quedas d´água. Não fique esperando cachoeiras, mas o barulhinho da água correndo já rendeu boas fotos e teve gente que se arriscou a entrar na água gelada do lago formado pela cachoeira do Tombo.  Pausa para as fotos e apreciar a bela paisagem. A cachoeira do Véu tinha um véu tão fininho que era quase imperceptível. Pensei que talvez fosse por causa da falta de chuvas. Acho que em situações normais, as cachoeiras estariam mais cheias.  Não se esqueçam de levar lanches, bebidas, porque não há lanchonetes nem lugar para comprar por perto.  Clique aqui para ler o post completo sobre o Núcleo do Engordador.

Av. Cel. Sezefredo Fagundes, (altura do nº 19100) – Jardim Cachoeira – São Paulo/SP

A entrada custa R$ 14 e R$ 7 (meia). Crianças menores de 12 anos, adultos com mais de 60 anos, pessoas com deficiência e professores da rede pública não pagam. Tem estacionamento.

Parque da Cantareira – Núcleo do Engordador

Créditos: reprodução

Parque da Cantareira – Núcleo do Engordador

  • Cachoeira Poço das Virgens

Existem placas indicativas no caminho. A queda d’água é pequena e existe um pequeno poço para banho com água transparente. As crianças fazem a festa. Tenha ao menos um litro de água e lanches leves na bolsa, a caminhada é longa e não há lugar que vende comida. Como chegar: pegar ônibus até o terminal Parelheiros, depois pegar o ônibus Barragem.  Após descer no ponto final da linha Barragem, comece a caminhar, a maior parte da trilha é feito em ruas normais. São 12,5 km até a cachoeira. Tem dois caminhos, em um deles, a partir do ponto de ônibus, simplesmente siga em frente, logo mais você verá uma placa turística indicando o poço e a distância ate lá. Passou a placa continue em frente, você pode tanto virar a direita, logo depois a esquerda e direita novamente. Logo mais chegará a linha do trem, siga pela linha, você chegará num ponto dela em que há dois caminhos, um a direita e outro a esquerda, o Poço das virgens está à esquerda. Para o poço, desça reto, siga pela curva à esquerda, chegará numa pequena passarela, não vá por ela, siga pela direita agora, encontrara uma trilha que margeia o rio, siga por ela. Uma forma de não se perder é não desviar do caminho do rio.

Cachoeira Poço das Virgens

Créditos: Foto: José Cordeiro

Cachoeira Poço das Virgens

  • Cachoeira do Marsilac

A cachoeira é formada pelas águas do rio Capivari e está a cerca de 6 km do centro do Bairro de Marsilac, no extremo sul de São Paulo.  Após passar pelo bairro, a trilha segue por estrada de terra. Por ser de fácil acesso, nos finais de semana e feriados ensolarados a cachoeira fica bem cheia.  Os visitantes nadam no rio e apreciam a queda d´ água que se forma. Aos finais de semana e feriados também é possível praticar tirolesa, instalada nas margens do Rio. Como chegar: no terminal Varginha, pegue o ônibus 6L01-10, Term. Varginha – Marsilac. Após descer no ponto final (Centro de Marsilac), andar 6 km por estrada de terra.

O agendamento da tirolesa precisa ser feito com antecedência, pelo e-mail [email protected]

Cachoeira do Marsilac

Créditos: Foto: Desviantes

Cachoeira do Marsilac

  • Cachoeira do Sagui

Esta cachoeira fica dentro de uma propriedade privada, a Fazenda Maravilha. De fácil acesso, por uma trilha de 1,2 km a cachoeira pode ser visitada por pessoas de todas as idades, tem um poço para banho e uma pequena queda d´água rodeada por mata atlântica, um lugar muito gostoso para nadar e relaxar. Além desta,  na fazenda há outra cachoeiras, um pouco mais longe  como a Raios de Sol e Oásis . A fazenda oferece estacionamento, banheiros e local para piquenique.  Se quiser também pode reservar almoço. Cobra taxa de entrada. É necessário agendamento com antecedência pelo telefone  (11) 97442-9619. Não há transporte público até lá. Como chegar de carro: Partindo do bairro de Parelheiros, seguir pela estrada Engenheiro Marsilac.

Cachoeira do Sagui

Créditos: reprodução

Cachoeira do Sagui

  • Cachoeira Véu da Noiva

Um passeio para quem tem pique. A Cachoeira Véu da Noiva fica em Cubatão, e para chegar à queda de aproximadamente 80 metros, é preciso enfrentar uma trilha de 4 km para ir e 4km para voltar. Considerada uma das mais bonitas da região, é um dos principais atrativos do Parque Ecológico Perequê, sendo cercada pela Mata Atlântica. ao longo do caminho, o visitante encontrará uma série de outras quedas d’água e poços para banho.

  • Cachoeira da Escada

Para quem está disposto a pegar carro e um pouquinho de estrada para ir à cachoeira, ou está no litoral e quer variar a programação, em Ubatuba, na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro, uma boa opção é conhecer a Cachoeira da Escada. Localizada a 47km do centro da cidade, é uma das maiores cachoeiras da região. Antes de chegar ao mar, as águas de suas corredeiras se juntam às de rios da região.

  • Cachoeira do Paraíso

Também no litoral de São Paulo, a Cachoeira do Paraíso fica a 25km do centro de Peruíbe. No local, o visitante vai encontrar também algumas piscinas naturais e uma queda de 17 metros de e inclinação de cerca de 60 graus. A cachoeira é parte da Estação Ecológica Jureia-Itatins, e também um ponto turístico bastante conhecido na região, então, chegue cedo, pois há um limite de 270 visitantes por dia.  e um dos principais destinos da cidade no verão.  Pode-se chegar de carro ou de ônibus, percorrendo uma trilha curta de 350 metros.

  • Poço Azul 

Localizada na serra da Mantiqueira, a cachoeira do Poço azul é um local paradisíaco e fica na divisa de São Paulo e Rio de Janeiro, na cidade de Lavrinhas, onde também há uma série de outras atrações e possibilidade de passeios. Com águas cristalinas, a cachoeira se torna especial por conta de sua composição química e o resultado dela: por ter sua água é rica em sulfato de alumínio, ela fica com um aspecto ainda mais azulado.

Com informações de Passeios Baratos em SP, Guia da Semana e Jornal O Globo

Veja mais opções de passeios ao ar livre em São Paulo:

Descubra um fantástico jardim suspenso no centro de São Paulo