A praia de Barra Brava, em São Sebastião, pode ser a primeira praia de nudismo do litoral paulista. E isso que deseja, pelo menos, a Federação  Brasileira de Naturismo, que vai fazer uma proposta à prefeitura local para que o projeto seja discutido.

reprodução

Créditos: reprodução

Nas prais exclusivas para nudismo, a entrada de banhistas com roupas é proibida

O acesso ao local é feito somente por trilha ou barco e a praia é vizinha de uma área de proteção ambiental. Mas a vontade dos adeptos do naturismo – que há anos frequentam o espaço sem roupas – esbarra na posição contrária e firme de moradores e turistas, que acham a nudez uma “falta de respeito”. Os surfistas também são contra, alegando que a prática do esporte seria dificultada sem o equipamento adequado. Nas praias de nudismo, é proibido entrar com roupas.

Não é a primeira vez que o Estado lida com uma iniciativa do tipo. Na década de 1990, Ilhabela chegou a rejeitar um projeto de lei que pretendia transformar a Praia da Caveira em espaço exclusivo para a prática do naturismo.

No Brasil, há oito praias próprias para frequentadores sem roupa. Tambaba, na Paraíba; Massandupió, em Entre Rios, Bahia; e Barra Seca, em Linhares, Espírito Santo; No Rio de Janeiro, Olho de Boi, em Búzios e Praia do Abricó, na capital. Em Santa Catarina ainda há as opções da Galheta, em Florianópolis, Pedras Altas, em Palhoça e Praia do Pinho, em Balneário Camboriú.