A sensibilidade literária do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu dá a base e o tom para Amarelo Distante, espetáculo que volta ao cartaz em setembro, no Teatro da USP (Tusp).

A nova temporada, que vai 9 de setembro a 1º de outubro, tem sessões aos sábados, às 20h; e domingos, às 18h. E, pra ficar melhor ainda, a entrada é Catraca Livre.

Créditos: Heloísa Bortz/Divulgação

'Amarelo Distante' se baseia em duas obras de Caio Fernando Abreu para discutir temas comuns ao autor, como amor e solidão

O solo do ator Mateus Monteiro, com direção e dramaturgia assinadas por Kiko Rieser, é baseado em duas obras do escritor: “Lixo e Purpurina” -- diário da época em que Caio morou em Londres -- e “Anotação Sobre Um Amor Urbano” -- sobre lembranças de um amor do passado.

Monteiro se alterna entre contar as adversidades enfrentadas no exterior, registradas no diário que misturava ficção e realidade, e as reflexões sobre amor, abandono e identidade que Abreu colocou em seu conto. Assim, temas comuns ao autor, como solidão e saudades, aparecem por toda a encenação.

No palco, cenografia e iluminação minimalistas buscam evocar não só a miséria material do escritor na Londres dos anos 1970, quando escreveu “Lixo e Purpurina”, mas também sua miséria emocional.

Imagem Autor

A SP Escola de Teatro é um equipamento cultural da Secretaria do Estado da Cultura e tem por atribuições a formação profissional na arte teatral.

+ posts do autor

Amarelo Distante

09 Set
a
01 Out

De 09/09 a 01/10:  Domingos às 18:00 Sábados às 20:00

Tusp - Teatro da Universidade de São Paulo
Rua Maria Antônia, 294 Vila Buarque - Centro São Paulo - SP (11) 3123-5233 | 3123.5205
Catraca Livre
Duração: 60 minutos | Classificação indicativa: 14 anos