A postura do novo prefeito de São Paulo, João Dória, de pintar os graffitis da Avenida 23 de Maio de cinza dividiu opiniões em janeiro.

Três meses depois, em alguns pontos do trecho entre o Ibirapuera e o centro, as artes voltam a aparecer. Isto porque o revestimento está descascando e, com isso, deixa à mostra os desenhos que antes estavam ali.

Medida duramente criticada por artistas e apreciadores da arte urbana/de rua em geral, a própria gestão Doria, a exemplo do Secretário de Cultura André Sturm, afirmou ter achado que a 23 de Maio ficou muito cinza.

O descascamento da tinta cinza nos muros ocorre mais facilmente por conta de sua composição: ao contrário das tintas normais, esta usada pela Prefeitura leva mais cal e menos corante e aglutinante (cola).

  • O grafiteiro Mauro Neri já havia tentado apagar manualmente um graffiti de sua autoria pintado pela Prefeitura - e foi detido; relembre o caso

Recém-completos 100 dias no comando da Prefeitura de São Paulo, o tucano João Doria já realizou diversas mudanças além do apagamento de graffitis, como o aumento da velocidade nas marginais e a mudança nas ciclofaixas e ciclorrotas. Confira um balanço de sua gestão até agora.

100 dias de João Doria: os retrocessos e avanços da nova gestão