Últimas notícias:

Loading...

53% dos brasileiros não sabem quando realizar viagens canceladas

Quando voltarem a viajar, os brasileiros querem ir, especialmente, para destinos de praia

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A pandemia do novo coronavírus afetou os planos de viagens dos brasileiros. Alguns cancelaram e outros adiaram as tão merecidas férias por conta das restrições impostas no mundo todo. Mas e quando for possível viajar com segurança novamente?

Destinos de praia, viagens de avião ou de carro e dados sobre o estágio da contaminação da covid-19 no destino escolhido serão os aspectos mais relevante na organização da viagem, é o que revela uma pesquisa feita pelo site Viaje na Viagem com mais de 3.200 participantes em julho.

brasileiros viagem
Crédito: Haveseen/iStockPesquisa aponta como a pandemia da covid-19 impactou o viajante brasileiro

No entanto, o levantamento revela que 53% dos brasileiros não sabem quando irão realizar a viagem cancelada por conta da pandemia. Já 14% planejam retomar os planos entre outubro e dezembro deste ano.

A maior parte das viagens canceladas ou adiadas era para o exterior –mais de 60%.

Planos de viagem pós-covid

Embora haja preocupação com os protocolos de segurança e higiene para uma viagem, os brasileiros planejam viagens de formato tradicional: Metade –50,6%– ainda pretende se locomover de avião e 45% usando o próprio carro. O aspecto mais relevante na organização da viagem serão os dados sobre o estágio da contaminação pelo novo coronavírus no destino escolhido.

Já em relação à hospedagem, hotéis, pousadas ou resorts são as principais opções que despontam nos planos dos participantes do estudo –somam 65% das respostas. Os que planejam alugar casa para férias ou feriado chegam a 14%.

“Nos próximos meses, todos vamos estar em busca de experiências seguras de desconfinamento”, diz Ricardo Freire, fundador e editor-chefe do Viaje na Viagem.

Destinos de praia lideram a preferência pela primeira viagem pós-quarentena ou pós-pandemia –33% das respostas. Cidades grandes (18%), destinos de natureza (17%) e cidades pequenas (12%) aparecem em seguida. O grupo dos viajantes que ainda não escolheu destino soma 14%.

Compartilhe: