Companhias aéreas passam a cobrar uso de máscaras durante voos

Latam, Gol e Azul exigem que viajante leve sua própria proteção

Por: Redação

As companhias aéreas Azul, Gol e Latam passaram a exigir que todos os passageiros usem máscaras durante os voos. O objetivo é evitar a disseminação do novo coronavírus (covid-19) durante as viagens.

De acordo com a assessoria de imprensa da Azul, o uso de máscaras já é obrigatório nos voos da companhia desde o começo da semana. A partir do próximo domingo, 10, a Gol passará a exigir que seus passageiros usem o equipamento de proteção. Já na Latam, a obrigatoriedade de uso começará a valer na segunda-feira, 11. As informações são da Agência Brasil.

Crédito: Exithamster/iStockLatam, Gol e Azul exigem que viajante leve sua própria máscara de proteção

Os passageiros das três companhias terão de levar a própria máscara para usar durante os voos.

Em diversas cidades pelo país o uso de máscaras em espaços e transportes públicos tornou-se obrigatório. Na capital paulista a medida passou a valer nesta quinta-feira. A multa vai de R$ 276 a R$ 276 mil para quem descumprir a regra, além de detenção por até um ano.



Malha aérea

Mesmo ainda com restrições de circulação em diversas cidades do país, as companhias aéreas, aos poucos, estão aumentando a frequência de voos domésticos.

A Gol retomou esta semana as operações da ponte aérea Rio-São Paulo, com voos entre os aeroportos Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP), que estava suspenso desde o final de março.

A partir de 24 de maio, a empresa retoma os voos do Santos Dumont para Vitória –domingos, segundas, quintas e sextas– e para Porto Alegre –segundas, quintas e sextas. Na mesma data, o aeroporto do Galeão começa a operar voos para capitais do Nordeste, além de voos para Florianópolis (SC).

Já o aeroporto de Brasília manterá seu foco para a região Norte, com operações semanais para todas as capitais da região, e passará a atender algumas cidades do Nordeste, Sul e Sudeste.

A Azul vem aumentando a oferta de voos para todo o país desde o final de abril. Neste mês a empresa vai retomar as operações em outros 11 destinos Londrina (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Marabá (PA) e Fortaleza (CE). Chapecó (SC), Teresina (PI), São José do Rio Preto (SP), Sinop (MT), Araçatuba e Bauru (SP). A empresa também mantém uma frequência semanal de voos internacionais para Lisboa (Portugal), Fort Lauderdale e Orlando, ambos nos EUA.

Já a Latam anunciou que seguirá apenas com sua operação doméstica no Chile e no Brasil, onde a redução da oferta está em 95% em comparação ao período pré pandemia. No país, a companhia voa para 25 destinos. Os únicos voos internacionais mantidos são entre São Paulo e Miami e Santiago (Chile) e Miami, com três frequências diárias.