Últimas notícias:

Loading...

Dicas para conhecer a Pedra do Telégrafo, no Rio de Janeiro

Guia completo para subir um dos cartões-postais da Cidade Maravilhosa

Por: Mala de Aventuras
Ouça este conteúdo

Famosa por suas fotos “arriscadas”, a Pedra do Telégrafo, localizada no Parque Estadual da Pedra Branca, em Guaratiba, no Rio de Janeiro, tem recebido muitos trilheiros e curiosos. Afinal, será que as pessoas são realmente loucas em tirar fotos assim? Fomos conferir para compartilhar todas as dicas com vocês:

Guia completo para subir a Pedra do Telégrafo, um dos cartões-postais da Cidade Maravilhosa

A gente já vai desvendar o mistério: a pedra fica bem na pontinha do penhasco, virada pra esse visual lindo da foto. Porém, abaixo dela, há um platô, onde conseguimos ficar em pé. De qualquer forma, é arriscado, um passo em falso e você vai parar lá embaixo. É preciso cuidado, mas dá pra tirar fotos super criativas!

A sensação que temos lá no topo da pedra é de pura liberdade. Olhar o horizonte e apreciar um pedacinho do Rio de Janeiro deixa as energias renovadas e os olhos encantados. Vale demais a visita!

Como chegar na Pedra do Telégrafo

Não é muito complicado chegar até lá se você já conhece a região de Barra de Guaratiba. Se você não conhece, use a nossa dica infalível: o Waze.

A estrada que leva até Barra de Guaratiba se chama Roberto Burle Marx. Ao longo da estrada você vai encontrar restaurantes com comidinha caseira, de frutos do mar e também algumas escolas e lugares oferecendo aluguel de stand up paddle, como a Casa do Remo, que inclusive contamos a nossa experiência aqui.

É só percorrer a estrada até o final para chegar no centrinho de Barra de Guaratiba.

Há duas formas de chegar:

  1. – Pela trilha tradicional, que começa na Praia Grande (Barra de Guaratiba) de onde se pega o Caminho dos Pescadores. De lá, é preciso subir uma escadaria que leva à Capela de Nossa Senhora das Dores, até chegar à Rua Parlon Siqueira, a ladeira íngreme que conduz às praias selvagens, como já contamos aqui.

  1. – O outro caminho, que foi a nossa escolha, começa perto da antiga ponte que leva à Restinga da Marambaia, de uso exclusivo do Exército. A ladeira que dá acesso à trilha fica em frente ao local, e como falamos, é importante se orientar com os moradores. Perguntamos aos mototaxis e eles nos deram uma super dica: poderíamos subir 1/3 da trilha de moto por R$ 7.

Chegando na parte da trilha onde só é possível andar a pé, ainda subimos cerca de 40 minutos, passando por bambuzais e alguns mirantes. É claro que paramos para conferir o maravilhoso visual da Restinga de Marambaia. O sol já estava bem baixo, deixando a paisagem ainda mais bonita!

Depois da caminhada, que é bem íngreme, chegamos no local onde fica a “pedra da bigorna”. Lá, nos falaram que a Pedra do Telégrafo “original” fica mais acima, e é bem difícil de chegar até lá. Ela era usada como abrigo pelos militares na Segunda Guerra Mundial e tem até uma bandeira do Brasil no topo.  Mas a grande atração é essa pedra pontuda, que fica acima do precipício e gera as fotos legais!

Como o lugar está sendo super divulgado nas redes sociais e era final de semana, tivemos que esperar um pouquinho para tirar as nossas fotos. A galera faz uma fila, que deve ser respeitada para ninguém atrapalhar as fotos alheias. A nossa dica é chegar bem cedo ou ir em dias de semana, para evitar demora e transtornos na hora da foto.

Podemos avistar lá embaixo as praias do Meio e Funda (que fazem parte das praias Salvagens), a Restinga de Marambaia e seus manguezais, a Baía de Sepetiba, a Praia de Grumari e, bem distante, a silhueta da Pedra da Gávea. Lindo!

Na volta, paramos novamente no mirante para apreciarmos o pôr do sol ali mesmo. O céu estava lindo, e depois de alguns cliques descemos bem rápido, para não ficar tão escuro.

Se você tem experiência com trilhas, é bem tranquilo de fazer essa sem guia. Mas, se prefere sentir uma “segurança” a mais, é bom ir com um grupo grande que já conheça o caminho ou contratar um guia.

Lembrando que todo cuidado é necessário!

Dicas

O que você precisa saber: a Pedra do Telégrafo está localizada em Barra de Guaratiba a aproximadamente 25 km do Terminal Alvorada. É preciso fazer uma trilha de 50 minutos, com bastante inclinação, para chegar até lá.

Se você pretende ir de ônibus até a Pedra do Telégrafo, deverá pegar o 867.

O Põr do sol visto da Pedra do Telégrafo

Se for de carro, ligue o GPS e coloque como destino a estrada Roberto Burle Marx. Chegando lá, fica fácil de se localizar. Para estacionar o carro, há alguns estacionamentos e vagas na rua.

O que levar: o ideal é ir de tênis e usar roupas leves. Boné, repelente, bastante água e um lanchinho são indispensáveis.

Dica: separe R$7 para economizar tempo e diminuir a trilha. Há moto-taxis que podem te levar até a parte da trilha onde só da para andar a pé, você irá encontrá-los no centro de Guaratiba e, se não os avistar, pode perguntar no comércio local.

Melhores horários para ir na Pedra do Telégrafo: No horário que fomos, próximo ao pôr do sol, o céu fica com aquela cor linda, mas não é o melhor horário pois a luz já está bem baixa e há uma pedra que esconde o sol. O visual mais legal fica no mirante, antes de chegar na pedra do telégrafo.

A nossa dica é acordar ainda de madrugada para ver o nascer do sol na Pedra do Telégrafo. O sol nasce bem no mar à frente, deixando a paisagem ainda mais inspiradora para tirar fotos lindas!

Se não puder ir ao nascer do sol, sugerimos que vá beem cedinho, evitando filas, falta de vaga e etc.

Nossa sugestão: Barra de Guaratiba é bem longe para quem mora na Zona Sul e até para quem mora na Barra. A nossa dica é chegar lá bem cedinho para poder fazer vários programas legais, como por exemplo andar de SUP na Restinga de Marambaia, almoçar em um dos restaurantes caseiros que tem por lá e fazer a trilha para a Pedra do Telégrafo.

Para quem não mora no Rio: se para você a Barra de Guaratiba fica ainda mais longe, sugerimos que fique hospedado por aqui. Há albergues, pousadas e hotéis bem legais, e você pode aproveitar para passar um final de semana cheio de aventuras na cidade maravilhosa! Já demos inclusive várias dicas de passeios bem em conta nesse post aqui.

Então é só comprar a sua passagem para o Rio de Janeiro, garantir o hotel, fazer as malas e se aventurar!

Veja também outras aventuras do Mala de Aventuras pelo Rio:

Acompanhe nossas Aventuras no Facebook e Instagram!

Compartilhe: