Viagem internacional: levar dinheiro, cartão de crédito ou pré-pago?

Confira as vantagens e desvantagens para cada opção

Por: Redação

Em tempos de dólar nas alturas, ao realizar uma viagem internacional é importante considerar fatores como, por exemplo, a moeda do país de destino, período da estadia, valor reservado para gastar e o local de hospedagem.

Fazer um planejamento financeiro é essencial para evitar gastos desnecessários.

Crédito: DivulgaçãoPlanejamento financeiro é essencial para evitar gastos desnecessários numa viagem internacional

Um levantamento feito pela MeuCâmbio com mais de 9.700 usuários da plataforma mostra que 96,5% preferem levar dinheiro em espécie e 3,5% optam por depositar a quantia destinada para gastar durante a viagem em uma conta de cartão pré-pago.

Segundo Mathias Fischer, diretor de estratégia e inovação da plataforma, as duas alternativas mais utilizadas pelos brasileiros costumam ser dinheiro em espécie e cartão de crédito. A terceira opção, que alia a praticidade do cartão de crédito com o controle de gastos que o dinheiro em espécie oferece, o cartão pré-pago, ainda é pouco usada.

BRASILEIROS PODEM ENTRAR EM MAIS DE 150 PAÍSES SEM VISTO; CONFIRA

“Vimos que o aumento do IOF (Operações Financeiras) influenciou fortemente a demanda do cartão pré-pago. Ele continua sendo uma alternativa melhor do que o cartão de crédito tanto para países que tem o dólar americano como moeda oficial, mas principalmente nos que utilizam outras moedas”, afirma Fischer.

Confira as vantagens e desvantagens destacadas pelo especialista para cada opção:

Cartão de crédito

A maior vantagem de levar o cartão de crédito nas viagens internacionais é a praticidade que ele oferece no momento das compras, mas saiba que, se usá-lo, a taxa de IOF sobe para 6,38% e a fatura que você vai pagar será baseada na cotação do dia da cobrança. Ou seja, esta praticidade pode custar caro, principalmente em países que o dólar americano não é a moeda oficial.

Dinheiro

Crédito: Surasaki/iStockLevar dinheiro em espécie numa viagem internacional ainda é mais vantajoso

A maior vantagem em levar dinheiro em espécie é o baixo custo, devido ao Imposto sobre IOF ser apenas de 1% no ato da compra. Vale considerar essa opção se sua viagem for de curta duração, pois a quantia em espécie não será alta. Também é uma alternativa para usar em lugares que não aceitam cartão de crédito.

Cartão pré-pago

Essa alternativa possui algumas vantagens em relação às demais. Por ser vinculada a uma espécie de conta bancária, permite o bloqueio do saldo em caso de perda ou roubo. Além disso, a recarga pode ser realizada online, facilitando a compra e sem necessidade de ir a uma casa de câmbio no exterior, que costuma praticar preços maiores. A única desvantagem em relação ao dinheiro é que o IOF é de 6,38% para o cartão pré-pago.

Cartão de crédito internacional
Crédito: Belchonock/iStockDifferent credit cards on table, closeup

Qual opção escolher?

O ideal é levar parte em dinheiro e outra parte no cartão pré-pago. Assim, você se previne de imprevistos e não perde dinheiro com as altas taxas dos cartões de crédito. É preciso ficar atento à variação da moeda escolhida — inclusive, o mais aconselhável é comprá-la de forma fracionada, alguns meses antes da viagem, dividindo, por exemplo, uma compra de US$ 2 mil em quatro compras de US$ 500.