Últimas notícias:

Loading...

Escola Livre de Teatro de Santo André recebe Simone Carleto

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação

Nesta quarta-feira (20/04), a Escola Livre de Teatro (ELT) de Santo André recebe a diretora e pós-doutoranda em artes cênicas, Simone Carleto, para debater o termo “livre” e a formação teatral. O encontro terá início às 18h30, no auditório Heleny Guariba, no saguão do Teatro Municipal, localizado na Praça IV Centenário, no Centro. O evento é gratuito e aberto ao público em geral.

Com o tema “Vamos fazer teatro popular? Raízes históricas do termo livre e formação teatral”, Simone Carleto irá refletir sobre algumas raízes históricas do termo livre teatro, bem como sobre formação teatral, formas de produção e socialização de práticas teatrais.

Para isso, a diretora e artista pedagoga de teatro  terá como ponto de partida o artigo escrito por ela para o primeiro volume (O Tempo e as pessoas) do livro “Escola Livre de Teatro 30 anos”. O artigo tem como título “Desejos que movem o mundo, a história e a utopia como sonho coletivo: raízes históricas do termo livre no teatro e a criação das escolas livres.” A versão completa pode ser conferida em: https://linktr.ee/elt30anos

Simone Carleto é mestre, doutora e pós-doutoranda em artes cênicas pelo Instituto de Artes da Unesp. Concebeu e coordenou a Escola Viva de Artes Cênicas de Guarulhos, de 2005 a 2016. Além disso, é professora do curso profissionalizante em teatro do Centro de Artes Cênicas (CAC) Walmor Chagas, em São José dos Campos, e é pesquisadora de teatro épico, teatro latino-americano, cultura e teatro popular e pedagogia teatral.

ELT – A Escola Livre de Teatro, equipamento da Secretaria de Cultura de Santo André, é um centro de formação, pesquisa e experimentação das linguagens teatrais de acesso público e gratuito. Criada em 1990, sua pedagogia é baseada em processos de pesquisa em que se propõe um caminho de construção da liberdade artística através de vivências teatrais que buscam relações de aprendizado horizontais, focadas em trajetórias artísticas comprometidas com o pensamento e a prática coletivos.

Fez parte da formação de muitos grupos de teatro de pesquisa e artistas do palco da cidade de Santo André e do estado de São Paulo. Tem como fundamento pedagógico, desde 2019, ações afirmativas no seu currículo e na seleção com 50% das vagas para pessoas pretas, pardas, indígenas e trans, e 25% das vagas são exclusivas para moradores de Santo André

O encontro faz parte do Núcleo de Formação de Atores e Atrizes da ELT.

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

Compartilhe:

?>