Inspirada em Ingmar Bergman, peça tem temporada online

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua, em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O espetáculo imersivo “As Palavras da Nossa Casa”, do Núcleo Teatro de Imersão, teve sua temporada interrompida por conta da pandemia de Covid-19. Por isso, o grupo decidiu reambientar o texto e explorar os recursos oferecidos pela internet para criar uma versão online e bem diferente da peça. A temporada digital acontece pela plataforma Zoom até 27 de setembro, totalizando 22 apresentações, com sessões aos sábados, às 21h, e aos domingos, às 20h. Os ingressos custam R$ 20.  Vendas através deste link.

Crédito: Hernani Rocha Adriana Câmara em cena de “As Palavras da Nossa Casa

A dramaturgia da peça foi escrita por Adriana Câmara, que também assina a direção, e Glau Gurgel a partir de vários filmes do cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007). “A principal referência é ‘Sonata de Outono’ (1978), mas também fazemos referências a ‘Através de um Espelho’ (1961), ‘Gritos e Sussurros’ (1972), ‘Morangos Silvestres’ (1957) e ‘Face a Face’ (1976)”, revela a diretora.

Com a proposta de criar uma experiência que fosse a mais imersiva possível para quem assiste pela plataforma de conferências Zoom, foram feitas algumas mudanças na trama: a história, que anteriormente era ambientada nos anos de 1960, passou a ser situada nos dias de hoje; o figurino também ganhou ares contemporâneos; e a pandemia do novo coronavírus se tornou parte da narrativa.

Na trama, o espectador acompanha uma reunião virtual no próprio Zoom entre a famosa cantora lírica Charlote (interpretada pela atriz Gizelle Menon), sua filha única Eva (Adriana Câmara) e seu genro Victor (Glau Gurgel). As duas não se veem há muito tempo e guardam muitas mágoas do passado, como o fato de Eva ter precisado lidar com a perda de seu único filho sem o apoio de Charlote, que tentava administrar as demandas de sua carreira internacional.

O caráter imersivo da montagem ganha outros contornos via Zoom. Enquanto, na Casa das Rosas, os espectadores entravam no casarão de Eva e Victor e percorriam seus diversos cômodos, agora, na versão virtual do espetáculo, o público entra na videoconferência da família, acompanhando bem de perto esse encontro virtual e tendo a oportunidade de conhecer diversos ambientes das casas de Eva, Victor e Charlote.

Compartilhe:

Tags:#Teatro