Selvagens à Procura de Lei apresentam lançamento de Paraíso Portátil

Quer concorrer a um par de ingressos? Saiba como no texto

Por: Redação
05 de março de 2020

Abertura da casa: 20h
Show: 21h30

Preço: Comprar
A partir de R$ 20 (com desconto)
Um par de ingressos sorteados via Instagram (veja mais no texto) e 50% de desconto na compra online
Local: Casa Natura Musical
Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros, São Paulo – SP, Brasil
Mais informações:
Telefone: (21) 2265-9933
Site: http://www.funarte.gov.br/espaco-cultural/teatro-cacilda-becker/

A banda Selvagens à Procura de Lei estão em turnê pelo Brasil apresentando o disco “Paraíso Portátil”, lançado em novembro de 2019. O show de lançamento em São Paulo está marcado para o dia 5 de março, às 21h30, na Casa Natura Musical.

Os ingressos já estão à venda, mas seguidores Catraca Livre e VilaMundo podem entrar de graça. Acesse o post oficial sobre o show no Instagram, siga os passos indicados e torça!

Selvagens à Procura de Lei
Crédito: Murilo AmancioSelvagens à Procura de Lei lança
“Paraíso Portátil” em São Paulo

Para abrilhantar ainda mais essa noite de rock, pop rock, indie rock e até mpb, os Selvagens recebem ao palco a cantora e compositora Roberta Campos (que gravou “Jamoga” com a banda) e Léo Ramos, da banda Supercombo.

Paraíso Portátil

Muita coisa mudou desde 2009, quando a banda começou a trilhar seu caminho pelo Brasil. “Paraíso Portátil” é a resposta dos Selvagens à Procura de Lei para o momento atual, em que se voltam para dentro de si mesmos em busca de respostas. Este é o trabalho mais íntimo e sincero da banda.

Neste quarto álbum de estúdio, Gabriel, Caio, Rafael e Nicholas, testam novos sons e escrevem com muita pessoalidade. Sentimentos, medos, superação e renascimento são temas em evidência na retórica atual dos Selvagens. Sonorizando as letras – que sempre foram protagonistas na obra da banda – estão arranjos que remetem ao pop moderno. Sintetizadores e beats permeiam o disco produzido por Paul Ralphes.

Durante a construção do “Paraíso Portátil”, o quarteto andou escutando Tame Impala, Twenty One Pilots, War On Drugs, Gorillaz, Connan Mockassin, Clube da Esquina e os sons da nova geração da música brasileira. O resultado é um disco à flor da pele. São onze faixas. Onze novos universos que a banda se permite alcançar.

Em “Eu Não Sou Desse Mundo”, o vocalista, guitarrista e pianista Gabriel Aragão escreve sobre uma história de depressão, suicídio e redenção, tendo a cena política em Brasília como pano de fundo.

“Sede Ao Pote” é um grito de liberdade com influência na música cearense dos anos 70, cantada por Rafael Martins, que surpreende cantando em falsete.

Na música “Sonhos”, Caio Evangelista deixa o baixo de lado para criar a cama sonora em synths. Já a faixa “Déjà Vu” marca sua estreia nos vocais.

O baterista Nicholas Magalhães assume a voz em “Intuição”, o primeiro single do disco, que virou um belíssimo videoclipe filmado em Quixadá, sertão cearense.