Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Parque Augusta: 6 motivos para curtir demais esse reduto verde em SP

Depois de muitos anos de luta, a cidade conquistou o direito de ter mais um parque mega gostoso no Centrão. Veja como aproveitar ao máximo esse lugar!

Por: Redação

Todos os dias

das 5h às 21h

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Grátis

Um valioso reduto verde em meio ao caos de São Paulo, o Parque Augusta Prefeito Bruno Covas foi inaugurado no Centrão de SP (no quarteirão entre as ruas Augusta, Caio Prado e Marquês de Paranaguá), depois de muitos anos de disputa pelo terreno e um investimento de algo em torno de R$ 11 milhões.

Parque Augusta
Crédito: Prefeitura de São Paulo - site da prefeituraAinda não conhece o Parque Augusta? Vem com a gente!

O parque conta com vários espaços para você curtir com a galera, com a família e com o doguinho, para praticar atividades físicas ou mesmo para contemplar o verde e respirar um pouquinho melhor.

Por isso, a Agenda da Catraca Livre resolveu destacar alguns motivos e fatos que tornam o Parque Augusta um lugar de convivência fantástico para você aproveitar muuuuuito. Bora lá?


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


  • O direito conquistado!

É muito mais gostoso curtir um espaço que foi conquistado com muito suor pelo interesse público! Isso porque o terreno onde funciona o Parque Augusta, com área de 23 mil metros quadrados, pertencia a duas construtoras que pretendiam desperdiçar esse precioso reduto verde para levantar três torres monstruosas.

Crédito: Prefeitura de São Paulo - site da prefeituraO Parque Augusta foi finalmente conquistado pela comunidade!

Graças a forças de diferentes naturezas representando a vontade da comunidade e uma briga judicial que se estendia desde 2013, quando a lei que autorizava a criação do parque foi publicada, a cidade ganhou esse direito.

Para se ter uma ideia da dimensão dessas negociações, as construtoras aceitaram apenas em 2018 um acordo proposto pelo Ministério Público e a Prefeitura para trocar o terreno e a construção de toda a estrutura do parque público por títulos de potencial construtivo, para que pudessem realizar os empreendimentos previstos em outros locais de SP.

  • A área verde

Um belo bosque abriga centenas de espécies de árvores-nativas e 21 espécies de aves no Parque Augusta. Entre os exemplares de árvores, você encontra ipês, embaúbas, aglaias, eucaliptos, figueiras-mata-pau e até frutíferas, como mangueira, pitangueira e abacateiro.

É um espaço perfeito para preparar aquele piquenique com várias guloseimas e contemplar a bela paisagem. Lá também tem algumas trilhas e um redário no meio das árvores. É só levar sua rede, pendurar nos ganchinhos e se esticar por tempo indeterminado. Ê, vida boa!

E ainda dá para instalar o elástico para a prática de slackline!

  • A felicidade dos doguinhos

O Parque Augusta também é incrível para curtir com seu pet! Isso porque o local tem um cachorródromo onde seu bichinho pode correr à vontade.

Crédito: Prefeitura de São Paulo - site da prefeituraO Parque Augusta tem um cachorródromo perfeito para seu doguinho correr à vontade

E tem até aqueles obstáculos para o doguinho superar, como rampas, túneis, barreiras para corrida em zigue-zague e pneu para pular. Os cachorros podem ocupar duas áreas diferentes, de acordo com seu porte.

  • A saúde em dia

Praticar atividade física em áreas abertas é muito mais gostoso! E o Parque Augusta tem uma academia para idosos e vários aparelhos de ginástica. Além disso, as trilhas são ótimas para a caminhada.

Crédito: Leon Rodrigues - Prefeitura de São Paulo - @prefsp/InstagramA criançada se diverte bastante neste playground!

E a criançada também pode gastar toda a energia em um playground, com direito a escorregador, balanço, trepa-trepa e outros brinquedos.

  • As atividades culturais

Mesmo antes da sua inauguração, quando o terreno passava pelas disputas judiciais, vários coletivos artísticos se apropriaram do espaço para mostrar seu trabalho e contribuir com a luta pela abertura do Parque Augusta.

Crédito: Prefeitura de São Paulo - site da prefeituraA Casa das Araras é um espaço restaurado para pequenos eventos e exposições

Agora que o parque foi inaugurado, o caminho está liberado para os artistas. Claro que é preciso autorização das autoridades responsáveis para se apresentar formalmente no lugar, mas agora há essa possibilidade!

Além disso, a Praça Roosevelt, que tem um forte movimento cultural, fica ali do lado. Ou seja, tudo pode acontecer a qualquer momento!

O parque ganhou até um espaço próprio para receber eventos e exposições pequenas. Trata-se da histórica Casa das Araras, que é tombada pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) e foi restaurada para a inauguração.

Ah, fique ligado(a), pois nas paredes externas dessa construção você pode conferir um grafitti bem lindão com desenho de um tamanduá-bandeira, feito por um artista anônimo.

E, para curtir com a galera – afinal, vida cultural também é isso! –, o Parque Augusta tem vários bancos e um deck, além de todas aquelas atrações que mencionamos. E dá pra guardar sua bike no bicicletário.

  • O valor histórico

Por falar em História, o Parque Augusta tem um valor importante nesse aspecto. O terreno foi inicialmente ocupado pelo palacete Uchoa, projetado pelo arquiteto Victor Dubugras em 1902, quando a região abrigava várias chácaras (a própria Praça Roosevelt funcionou dessa forma).

Parque Augusta
Crédito: Leon Rodrigues - Prefeitura de São Paulo - @prefsp/InstagramAs ruínas do colégio foram incorporadas ao jardim!

O casarão deu lugar ao colégio particular feminino Des Oiseaux, que foi inaugurado em 1917 e funcionou até 1967. Lá também residiram duas outras instituições de ensino, a Escola Santa Mônica e o Instituto Superior de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiae, que foi incorporado à sede da PUC nos anos de 1970, quando o terreno foi dividido.

O novo Parque Augusta preservou o portal de acesso à rua Caio Prado, um resquício da arquitetura dessas construções; a Casa das Araras e os restos da demolição do colégio Des Oiseaux, que foram incorporados a um grande jardim.

Viu? Agora é só mandar esta matéria para a galera e marcar o rolê no Parque Augusta!

Com informações dos sites A Vida no Centro (matéria aqui), NossaUol (aqui) e G1 (aqui).

Tem vários outros passeios maravilhosos para curtir em SP. Olha só:

Compartilhe: