Conheça 5 marcas artesanais para mergulhar de cabeça no universo do pedal

São Paulo

Conheça 5 marcas artesanais para mergulhar de cabeça no universo do pedal

Artesanal Design Ciclismo

São Paulo

Conheça 5 marcas artesanais para mergulhar de cabeça no universo do pedal

Artesanal Design Ciclismo

Saiba onde encontrar as melhores bikes e acessórios para deixar sua pedalada ainda mais inesquecível

Publieditorial

Para quem adora andar de bicicleta, mas gostaria de deixar a magrela mais personalizada e confortável, aqui vai uma listinha para guardar com carinho. Descobrimos cinco marcas artesanais capazes de tornar sua pedalada ainda mais especial.

E não pense que esses itens são úteis apenas para as pessoas mais aventureiras. Há produtos feitos a mão sob medida para todos e todas. É só explicar suas necessidades para esses grandes artesãos das bikes e encontrar as soluções perfeitas.

Anker Straps, Koenig, Afora, Vela Bikes e Silver Cat Cycles são marcas que acreditam em produtos artesanais para os mais variados perfis de ciclistas
Crédito: DivulgaçãoAnker Straps, Koenig, Afora, Vela Bikes e Silver Cat Cycles são marcas que acreditam em produtos artesanais para os mais variados perfis de ciclistas
Catraca Livre e Eisenbahn uniram forças para criar o Guia Artesanal, um roteiro que valoriza um estilo de vida calcado no fazer, com atenção e paixão em cada detalhe.

Sem contar que é bem importante valorizar os produtores locais. “Acredito que a pequena escala torna os consumidores mais próximos e conscientes do que está por trás de cada peça: uma pessoa investindo horas e horas de estudos, planejamento e muita dedicação para garantir uma cadeia de produção justa”, defende Bruno Lourenço, da marca Afora.

Vela Bikes

Quer turbinar o passeio, o trabalho ou a viagem de bicicleta? Uma boa pedida pode ser investir nas smartbikes da Vela Bikes. Além de lindas e altamente tecnológicas, as magrelas elétricas são produzidas artesanalmente com os itens que você escolher.

Entre as opções de personalização básicas estão a cor (verde floresta, azul atlântico, preto meia-noite ou coral), o tipo de quadro (baixo ou reto) e o tamanho. Além disso, há uma série de acessórios opcionais, como bagageiros (dianteiro e traseiro), retrovisor, buzina, capacetes, ponto de recarga rápida, cadeado, bateria extra e muitos outros!

Além de lindas e altamente tecnológicas, as smartbikes elétricas da Vela são produzidas artesanalmente com os itens que você escolher
Crédito: Vela Bikes | DivulgaçãoAlém de lindas e altamente tecnológicas, as smartbikes elétricas da Vela são produzidas artesanalmente com os itens que você escolher

Mas o que realmente conquista os consumidores são as potencialidades da conectividade. “Integrar o produto com a internet viabiliza diversas experiências que antes não eram possíveis, como o rastreamento GPS por meio de um aplicativo, o monitoramento do funcionamento da bike com mais precisão, a melhoria contínua e a evolução da performance da bicicleta com atualizações remotas online”, conta Victor Cruz, fundador da marca.

A Vela Bikes também tem a proposta de nacionalizar todos os processos de produção. “O custo de se fabricar no Brasil ainda é mais alto, principalmente por falta de incentivo para a indústria no país, mas acreditamos que este seja o melhor caminho e apostamos em vantagens que vão além do preço quando optamos por isso”, acrescenta.

Silver Cat Cycles

Talvez adquirir uma bike smart não faça muito o seu estilo. Nesse caso, que tal conhecer as bicicletas de aço feitas pela Silver Cat Cycles, pensadas para atender a todos os seus desejos?

Completamente apaixonado pelos detalhes, o artesão Sergio Rodrigues adora ter uma proximidade com os clientes. Tanto é que os seus projetos exclusivíssimos são criados somente após uma longa conversa. E o trabalho é bem meticuloso!

Completamente apaixonado pelos detalhes, o artesão Sergio Rodrigues desenvolve os projetos exclusivíssimos de suas bikes somente após uma longa conversa com o comprador
Crédito: Sergio Rodrigues | DivulgaçãoCompletamente apaixonado pelos detalhes, o artesão Sergio Rodrigues desenvolve os projetos exclusivíssimos de suas bikes somente após uma longa conversa com o comprador

“Além de variar o tamanho de cada tubo para buscar um encaixe perfeito com as dimensões antropométricas de cada ciclista, aqui tudo pode ser personalizado. Então, a maneira como o projeto é pensado – juntamente com a escolha do material a ser utilizado – pode trazer um conforto e uma durabilidade bem acima das opções disponíveis no mercado”, explica.

O mais importante, ainda segundo o empresário, é elaborar os produtos com calma. Para atingir o resultado imaginado, é preciso muita dedicação e ter fornecedores confiáveis. Vale mencionar que Rodrigues só trabalha com aço desenvolvido por empresas realmente voltadas ao ciclismo.

Afora

Outra marca preocupada com o conforto na hora de carregar objetos durante um passeio é a Afora. E assim, com muita pesquisa e criatividade, o artesão Bruno Lourenço desenvolve vários modelos de bolsas ideais para os ciclistas viverem grandes aventuras.

“Comecei a costurar as bolsas por não encontrar algo no mercado que me atendia, às vezes pelo design, a cor, ou até mesmo pela funcionalidade, que nem sempre era completa. A bolsa balançava durante a pedalada, não tinha a capacidade que eu desejava para carregar todos os itens que precisava”, relata.

“Comecei a costurar as bolsas por não encontrar algo no mercado que me atendia, às vezes pelo design, a cor, ou até mesmo pela funcionalidade, que nem sempre era completa", explica o artesão Bruno Lourenço, da Afora
Crédito: Afora | Divulgação“Comecei a costurar as bolsas por não encontrar algo no mercado que me atendia, às vezes pelo design, a cor, ou até mesmo pela funcionalidade, que nem sempre era completa”, explica o artesão Bruno Lourenço, da Afora

Inclusive, todos os produtos surgem a partir das suas demandas, como ter uma bolsa com fácil acesso durante o trajeto ou que utilize um espaço vazio da bicicleta, e só são lançados após um rigoroso teste, realizado sempre durante uma viagem/pedal mais intenso.

“Quando tenho uma ideia, geralmente começo com um desenho, com medidas e escolha de alguns aviamentos (material que serve para completar roupas com fechos), por exemplo. Depois, crio o molde, corto o tecido e assim nasce o protótipo. Para mim, o importante é fazer peças bem resistentes, que durem muitos anos”, afirma.

Anker Straps

Quem procura jaquetas corta-vento, cintos, carteiras, meias, pochetes, firma-pés coloridos e outros modelos de mochila e bolsas de guidão, precisa conhecer a Anker Straps.

Os sócios Gabriela Moreno e Rodrigo Moresco desenvolvem produtos estilosos para tornar a vida dos ciclistas ainda mais alegre. “Nossa caminhada começou em 2014, quando percebi que não havia firma-pés coloridos no mercado. Primeiro que o item em si já era difícil de encontrar e, quando achávamos, era só preto. Então, tive a ideia de fazer isso para vender, na época com uma outra sócia”, conta a empreendedora.

Quem procura jaquetas corta-vento, meias, pochetes, firma-pés coloridos e outros modelos de mochila e bolsas de guidão, precisa conhecer a Anker Straps
Crédito: Gabriela Moreno | DivulgaçãoQuem procura jaquetas corta-vento, meias, pochetes, firma-pés coloridos e outros modelos de mochila e bolsas de guidão, precisa conhecer a Anker Straps

O primeiro desafio da marca foi descobrir a matéria-prima perfeita para garantir firma-pés resistentes. Atualmente, todos são desenvolvidos com fitas de rapel. E esse permanece sendo um dos produtos queridinhos pelos clientes.

Ao longo de todos esses anos, Gabriela tem se dedicado ao universo do pedal, sempre pensando em soluções criativas. Além disso, ela só trabalha com fornecedores 100% brasileiros e, sempre que possível, com os pequenos produtores.

Koenig

Nada melhor para uma boa pedalada do que evitar carregar muito peso nas costas. Pensando nisso, a alemã radicada em Florianópolis (SC) Sarah König desenvolveu uma linha de framebags, aquelas bolsas que ocupam todo o quadro da bicicleta. Assim, em 2018, nasceu a Koenig.

Apaixonada pelo pedal desde criança, a artesã espera facilitar a vida dos cliclistas. “A framebag é muito boa tanto para passeios diários na cidade quanto para descobrir trilhas. Dependendo do tamanho delas, cabe tudo o que você precisar: seja, por exemplo, a carteira, o celular e o cadeado para um rolê no bar com amigos, ou uma canga, um biquíni, protetor, uma paçoca e uma água para um dia na praia”, comenta.

"Adoro saber onde e com quem a bag parou e ver cada lugar lindo e diferente deste grande e belo Brasil nas fotos”, conta Sarah König, uma alemã radicada em Florianópolis e responsável pela marca Koenig
Crédito: Guilherme Ribeiro Vieira | Divulgação“Adoro saber onde e com quem a bag parou e ver cada lugar lindo e diferente deste grande e belo Brasil nas fotos”, conta Sarah König, uma alemã radicada em Florianópolis e responsável pela marca Koenig

O sucesso do seu trabalho cuidadoso e feito principalmente sob encomenda rendeu ótimos frutos. A marca também produz bolsas de guidão, porta garrafas, mochilas e alforjes (espécie de bolsa dupla que fica acoplada na bike).

E, para essa empreendedora manual, o mais encantador do processo é a parte criativa, quando ela seleciona os tecidos, a cor do zíper, a cor da alça – tudo pensado para cada cliente específico.

“Fico muito feliz quando os compradores mandam uma foto da bike com os produtos durante uma pedalada. Adoro saber onde e com quem a bag parou e ver cada lugar lindo e diferente deste grande e belo Brasil nas fotos”.


Artesanal Design Ciclismo