As melhores chances de conhecer grandes artistas estão em SP

Da esquerda para a direita: Estação Pina, Sesc 24 de Maio, Oca (Parque Ibirapuera) e IMS Paulista

Listamos cinco belíssimos motivos para curtir arte na capital paulista!

Considerada uma das cidades mais culturais do mundo, São Paulo reúne inúmeros espaços artísticos abertos todos os dias da semana. Na missão de te arrancar do sofá e rechear essa cabecinha de diversidade, a Agenda Catraca Livre selecionou cinco exposições de grandes artistas em cartaz até o início de 2019.

É a chance de conhecer de pertinho obras de Ai Weiwei no Ibirapuera, de Lasar Segall no Sesc, de Tunga na Estação Pina, entre muitas outras criações imperdíveis. Venha cá:

Da esquerda para a direita: Ai Weiwei, Tunga, Lorenzo Mutarelli e Millor Fernandes
  • 1. Ai Weiwei (China)

    A primeira exposição do consagrado artista chinês Ai Weiwei no Brasil é também a maior que ele já fez. Ocupando uma área de 8 mil m² na Oca – Parque Ibirapuera, “Ai WeiWei Raiz”apresenta obras históricas e inéditas sobre as crises do mundo contemporâneo, principalmente em relação à imigração.

    Os ingressos custam R$ 20 e podem ser comprados pela internet. A mostra fica em cartaz entre 20 de outubro e 6 de janeiro, de terça-feira a domingo, a partir das 11h.

    Leia mais:

  • 2. Lasar Segall (Lituânia)

    A nova exposição do Sesc 24 de Maio é focada em um dos mais importantes artistas do século 20. Lasar Segall (1889-1957) dedicou-se a retratar os dramas das populações desterradas, sobretudo nas desventuras e nas tradições judaicas.

    Com curadoria de Maria Alice Milliet , a mostra gratuita “Lasar Segall: ensaio sobre a cor” reúne 87 obras do artista, entre desenhos e pinturas, além de fotografias e documentos. Os desenhos e pinturas estão divididos em quatro grupos, separados de acordo com diferentes esquemas cromáticos.

    Você pode curtir a mostra até o dia 5 de março, de terça-feira a domingo, a partir das 9h.

    Leia mais:

  • 3. Tunga, Antonio Dias, Carmela Gross e Solange Pessoa

    O que os artistas Antonio Dias, Carmela Gross, Lothar Baumgarten, Solange Pessoa e Tunga têm em comum? Parte das suas obras retratam ficções sobre a origem do mundo – e são exatamente elas que compões a exposição “Invenção de Origem”, em cartaz na Estação Pina entre 10 de novembro e 11 de fevereiro, de segunda-feira a domingo, a partir das 10h.

    Partindo do filme “The Origin of the Night: Amazon Cosmos” (A origem da noite: o cosmos amazônico), o curador José Augusto Ribeiro reuniu cerca de 40 trabalhos que aludem a tempos e ações primordiais que teriam contribuído para as narrativas sobre a origem da vida.

    Leia mais:

  • 4. Lourenço Mutarelli (Brasil)

    Os fãs do talentoso quadrinista, ilustrador, escritor e ator Lourenço Mutarelli estão prestes a ganhar um presentão de final de ano. A exposição gratuita “Meu Nome Era Lourenço” exibe no Sesc Pompeia, zona oeste de SP, 147 obras originais – e algumas inéditas – entre telas, painéis, colagens, esculturas e desenhos, um documentário e trechos de filmes estrelados pelo multiartista.

    Com curadoria de Manu Maltez, a mostra fica em cartaz de 14 de novembro a 17 de fevereiro de 2019, com visitação de terça a sexta, das 10h às 21h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

    Leia mais:

  • 5. Millôr Fernandes (Brasil)

    A nova exposição do IMS Paulista explora a obra de um dos artistas brasileiros mais emblemáticos: Millôr Fernandes. Ele foi humorista, dramaturgo, jornalista e tradutor, com uma produção recheada de crítica social. Além disso, os seus desenhos marcaram diversas gerações. É a primeira retrospectiva dedicada a ele.

    Assim, entre os dias 19 de setembro e 27 de janeiro, de terça a domingo (a partir das 10h), a instituição recebe a exposição “Millôr: obra gráfica”, composta por 500 desenhos originais do humorista. Os curadores Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires mapearam os principais temas presentes nos 70 anos de trajetória do artista, como vida, morte, escrita, sexo e a paixão ambígua pelo Brasil e suas misérias.

    Leia mais:

Compartilhe:

Autor: Por: Redação