Últimas notícias:

Loading...

Festival Latinidades tem programação focada na ascensão negra

Edição online da mostra envolve literatura, música, gastronomia e muitos debates importantes!

Por: Redação

Até 25 de julho de 2021

Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Diversos horários (confira a programação no site)

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

Bora valorizar a cultura e as narrativas das mulheres negras latino-americanas? Esta é justamente a proposta do Festival Latinidades, que chega a 14ª edição totalmente online. Prepare-se para uma verdadeira maratona cultural, com direito a música, literatura, gastronomia e talks.

Artistas e personalidades do Festival Latinidades 2021
Crédito: Divulgação (Jup do Bairro, Lumena Aleluia e Erika Hilton), Paulo Oliveira (Coletivo Negras Autoras) e Bia Bradesco (Zezé Motta)/ Assessoria de Imprensa Agência LemaProgramação do Festival Latinidades está imperdível!

Demais, não? Então pode anotar na agenda: o evento é gratuito e acontece entre os dias 22 e 25 de julho. Todas as atividades podem ser acompanhadas pelo YouTube @afrolatinas. Confira a programação completa aqui.

Com o tema “Ascenção Negra”, a 14ª edição do Festival Latinidades homenageia quatro mulheres poderosíssimas: Rosa Passos, uma cantora e violinista baiana; a multiartista Zezé Motta; Suzana Baca, uma das maiores ativistas da música afro-peruana e ganhadora de três Grammy Latinos; e Epsy Campbell, vice-presidente da Costa Rica.

A proposta do evento é ser uma plataforma de formação, cultura, inovação, geração de renda, impacto social, encontro, encanto, acolhimento, celebração e resistência.

O que rola no Festival Latinidades?

O grande destaque da edição é a inauguração da Casa Afrolatinas, um espaço de intercâmbios culturais e experimentações tecnológicas. Além de conferir um tour virtual, os espectadores acompanham diversas atividades nesse espaço, como os vários encontros previstos pelos recitais “Afrobooktuber, A Outra História, com Boris”.

Outra performance imperdível do evento é o pocket show de Zezé Motta. O repertório é surpresa! Ao longo do festival, também há apresentações de Yzalú, Josy Anne, MC Taya, Urias, Ebony e Jup do Bairro, Rayssa Dias, Tasha e Tracie, Maysa e Monna Brutal.

Durante todos os dias, o público tem a chance de assistir a minissérie “Sonhar é poder, por todas as rotas”, dirigida por Viviane Ferreira, uma sequência de “#SonhoDePretaConta”. Na trama, seis jovens mulheres negras revisitam suas histórias e promovem reflexões sobre manutenção do poder de sonhar a partir da reformulação de rotas de vida no Brasil de 2021.

Outra novidade do Festival Latinidades é a apresentação da primeira Jam Session da história do evento! Trata-se de um encontro improvisado com a participação de várias instrumentistas, intérpretes, compositoras e poetas negras.

Gostou? Isso é apenas uma pequena mostra de tudo. Não dá para esquecer as outras dezenas de atrações previstas no evento! Para não perder nada, acesse este link.

Também vale destacar os temas dos talks, sempre bem instigantes. Tem, por exemplo, “Educação Financeira por meio do RAP”, “Ascensão negra e publicidade”, “Orçamento público como instrumento de mudança de vida das mulheres negras”, “Jornada das Pretas – a política que queremos”, com Erika Hilton, “Juventude, Direitos Humanos e Política Fiscal” e “Favela venceu?, com Rene Silva” e muito mais!

Sem contar a participação mais do que especial da ex-BBB Lumena Aleluia na conversa ” O que é ascensão para você?”.

Quer mais equilíbrio para o corpo e a mente? Pode ser uma boa ideia participar da meditação “Parir a Si Mesma”, promovida pela terapeuta holística, professora de yoga, comunicóloga e consultora psicológica Clarice Val. A iniciativa explora o repertório do sistema Respiração Ovárica – Alquimia Feminina, que propõe um reencontro com o poder dos ovários e do útero através da respiração.

Curtiu a 14ª edição do Festival Latinidades? Então, dá uma olhada nesses outros programinhas:

Compartilhe: