Evento no Parque da Água Branca celebra a imigração japonesa

Mostra exibe filmes da América Central a preço popular

Produção da Costa Rica, 'Abrázame Como Antes' tem sessões nos dias 16 e 25 de agosto
Até
26
de agosto 2018
Domingo - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
Diversos horários

Centro cultural

site: www.caixacultural.com.br

email: caixacultural.rj@caixa.gov.br

telefone: (21) 3980-3815

'CinemaCentroamérica' apresenta produções recentes de Belice, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá na CAIXA

Cinema não precisa ser um programa caro! No Rio, mostras como a CinemaCentroamérica”, na CAIXA Cultural,  dão a oportunidade aos moradores e turistas de conhecer produções importantes a um preço popular. Lá no espaço ao lado da Carioca, o público pode assistir filmes da América Central Continental pagando R$ 6 e R$ 3 (meia), de terça-feira a domingo, até o dia 26 de agosto.

Para a mostra, foram selecionadas 20 títulos pela curadora brasileira-hondurenha Laura Bermúdez, quase todos inéditos, entre curtas, médias e longas-metragens de ficção e documentário. São produções de Belice, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá.

Filme 'Merlo' integra a Mostra Cinema Centroamérica
Crédito: ReproduçãoMostra 'Cinema Centroamérica' apresenta produções recentes da região, como 'Merlo' (2016)
Filme 'La Parka' integra a Mostra Cinema Centroamérica
Crédito: Reprodução'La Parka' (2013), curta-metragem de Gabriel Serra, é um dos destaques da programação
Filme 'Historias del Canal' integra a Mostra Cinema Centroamérica
Crédito: ReproduçãoFilme 'Historias Del Canal' (2014), do Panamá, ganha exibição nos dias 19 e 24 de agosto
Filme 'Abrázame Como Antes' integra Mostra Cinema Centroamérica
Crédito: ReproduçãoProdução da Costa Rica, 'Abrázame Como Antes' tem sessões nos dias 16 e 25 de agosto

Entre os destaques, estão “La Parka” (2013), de Gabriel Serra, primeiro filme indicado pela Nicarágua ao Oscar; o premiado curta “Berta Vive” (2016), de Katia Lara, sobre a vida de Berta Cáceres, indígena que se tornou um ícone da luta e da resistência em Honduras; e “A Felicidade do Som” (2016), de Ana Andara, vencedor do doctv Panamá e estreante no Festival Internacional de Documentário de Amsterdã.

Além das exibições, a mostra promove, no dia 18, às 14h, a masterclass “Um Olhar Para o Cinema da América Central”, sobre a produção cinematográfica e os principais festivais da região, com a cineasta e curadora, Laura Bermúdez.

E no dia 21, às 17h30, acontece ainda uma sessão especial dos filmes “La Parka” (2013) e “La Felicidade del Sonido” (2016), seguida do debate “A Imagem Centro-americana do Século XXI”, com a Professora Maria Celina Ibazeta, da PUC Rio, e Laura Bermúdez, com mediação da idealizadora da mostra, Célia Freitas. Tudo com entrada franca!

Confira a programação completa:

  • 14 de agosto

17h: “La Felicidad del Sonido” (2016), de Ana Andara – Panamá
19h: “Distancia” (2012), de Sergio Ramírez – Guatemala

  • 15 de agosto

17h: “Berta Vive” (2016), de Katia Lara – Honduras; “La Leona” (2017), de Jessica Guifarro – Honduras; “Merlo” (2016), de Samantha Hernández – Honduras; “Negra Soy” (2017), de Laura Bermúdez – Honduras
19h: “Olancho” (2017), de Chris Valdes e Ted Griswold – Honduras; “Irene” (2013), de Alexandra Latishev – Costa Rica

  • 16 de agosto

17h: “Ergonomía para Diana” (2012), de Marcos Machado – Costa Rica
19h: “Abrázame Como Antes” (2016), de Jurgen Ureña – Costa Rica

  • 17 de agosto

17h: “La Yuma” (2009), de Florence Jaugey, Nicarágua
19h: “Marimbas del Infierno” (2010), de Julio Hernández – Guatemala/México/França

  • 18 de agosto

14h: Masterclass “Um olhar Para o Cinema da América Central”, com Laura Bermúdez
17h: “Medea” (2017), de Alexandra Latishev – Costa Rica
19h: “Los Ofendidos” (2016), de Marcela Zamora – El Salvador/México

  • 19 de agosto

15h: “Los Tres Reyes de Belice” (2007), de Katia Paradis – Belice/Canadá
17h: “Historias del Canal” (2014), de Pituka Ortega-Heilbron, Abner Benaim, Carolina Borrero, Luis Franco Brantley, Pinky Mon – Panamá
19h: “Lubaraun” (2014), de Martha Clarissa Hernández – Nicaragua

  • 21 de agosto

16h: “El Cuarto de Los Huesos” (2015), de Marcela Zamora – El Salvador
17h30: “La Parka” (2013), de Gabriel Serra – Nicarágua; “La Felicidad del Sonido” (2016), de Ana Andara – Panamá

  • 22 de agosto

17h: “Distancia” (2012), de Sergio Ramírez – Guatemala
19h: “Ergonomía para Diana” (2012), de Marcos Machado – Costa Rica

  • 23 de agosto

17h: “Los Ofendidos” (2016), de Marcela Zamora, El Salvador/México
19h: “Medea” (2017), de Alexandra Latishev, Costa Rica

  • 24 de agosto

17h: “Lubaraun” (2014), de Martha Clarissa Hernández – Nicarágua
19h: “Los Tres Reyes de Belice” (2007), de Katia Paradis – Belice/Canadá

  • 25 de agosto

15h: “Abrázame Como Antes” (2016), de Jurgen Ureña – Costa Rica
17h: “La Yuma” (2009), de Florence Jaugey – Nicarágua
19h: “Historias del Canal” (2014), de Pituka Ortega-Heilbron, Abner Benaim, Carolina Borrero, Luis Franco Brantley, Pinky Mon – Panamá

  • 26 de agosto

15h: “Berta Vive” (2016), de Katia Lara – Honduras; “La Leona” (2017), de Jessica Guifarro – Honduras; “Merlo” (2016), de Samantha Hernández – Honduras; “Negra soy” (2017), de Laura Bermúdez – Honduras
17h: “Olancho” (2017), de Chris Valdes e Ted Griswold – Honduras
19h: “Ixcanul” (2015), de Jayro Bustamante – Guatemala/França

Cinema ao ar livre: projeto exibe filmes de graça toda terça

Compartilhe:

Autor: Por: Redação