Imagem do Topo

Noitão Belas Artes tem maratona de suspenses chineses!

Noitão "Mistério Chinês" apresenta obras chinesas aclamadas e vencedoras do Oscar

Por: Redação Comunicar erro
19
de julho 2019
Às 23h30

O próximo Noitão Belas Artes apresenta quatro suspenses espetaculares dirigidos por alguns dos mais aclamados diretores da China, com o inédito “O Mistério do Gato Chinês”, de Chen Kaige, vencedor de oito prêmios internacionais.

cena do filme o mistério do gato chinês
Crédito: reproduçãoDestaque do próximo Noitão Belas Artes, ‘O Mistério do Gato Chinês’ já ganhou oito prêmios internacionais!

“O Mistério do Gato Chinês” é o 15º longa-metragem de Chen Kaige, um dos mais premiados cineastas chineses contemporâneos, realizador da obra-prima “Adeus, Minha Concubina” (1993), filme vencedor da Palma de Ouro e do Prêmio FIPRESCI no Festival de Cannes, e indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Fotografia.

Neste seu novo filme, o diretor adaptou uma história original de Baku Yumemakura, um renomado escritor japonês de ficção científica e aventura, com mais de 20 milhões de obras vendidas no Japão.

A trama se passa durante a dinastia Tang (705 d. C.), quando o monge japonês Kûkai e o poeta chinês Bai Letian unem forças para investigar um gato demoníaco que possuiu a esposa de um general e causou estragos na corte imperial.

SEGUNDA-FEIRA É DIA DE ASSISTIR FILMES NOVINHOS A R$ 8 NA CINESALA

cena de o clã das adagas voadoras
Crédito: reprodução‘O Clá das Adagas Voadoras’ também está na programação do Noitão

A investigação toma reviravoltas horripilantes e inesperadas, levando o monge e o poeta a descobrirem um grande mistério por trás da morte de uma lendária concubina, ocorrida décadas atrás.

Entre outras conclusões, este intrigante filme nos leva a crer que os votos românticos dos homens podem durar pouco, mas o amor de um animal de estimação é para sempre.

“O Mistério do Gato Chinês” é uma superprodução entre China, Japão e Hong Kong, orçada em quase 200 milhões de dólares, com efeitos visuais e uma impressionante reconstituição histórica de beleza arrebatadora.

Completam a programação do Noitão Belas Artes “O Tigre e o Dragão” (2000), de Ang Lee, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Fotografia, Melhor Música Original e Melhor Direção de Arte; e “O Clã das Adagas Voadoras” (2004), de Zhang Yimou, indicado ao Oscar de Melhor Fotografia.

O arrebatador do Oscar 2001, “O Tigre e o Dragão” narra a história de um guerreiro que entrega sua espada à amante para que a leve a um lugar seguro. A arma é roubada nesse processo e assim começa uma grande perseguição para encontrá-la.

cena de o tigre e o dragão
Crédito: reproduçãoArrebatador no Oscar 2001, ‘O Tigre e o Dragão’ é um dos clássicos chineses que precisam ser assistidos

Já o longa de Zhang Yimou se passa ao final da dinastia Tang, na China. Jin e Leo devem investigar Mei, uma dançarina cega que pode ter laços com uma facção revolucionária conhecida como a “Casa das Adagas Voadoras”.

A fim de capturá-la e ganhar uma recompensa do Império, eles resolvem segui-la para saber o paradeiro do novo líder dos revolucionários. Mas, Jin e Mei acabam se apaixonando, o que pode atrapalhar o plano dos guardas.

Além disso, rola também o famoso filme-surpresa dentro da maratona notívaga, que também foi indicado ao Oscar, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Qual será esse filme?

Mais suspense nessa edição, impossível! O que não vai ser surpresa é a data do Noitão “Mistério Chinês”, que acontece no dia 19 de julho, a partir das 23h30.

O preço dos ingressos também não tem suspense: custa até R$ 38 (compre online) e dá direito a assistir os filmes durante a maratona, além de um café da manhã para os vencedores que aguentarem até o raiar do sol!

Dica para os amantes da cultura oriental

Sabia que o Brasil tem a maior torre japonesa fora do Japão? Conheça a Torre de Miroku, um dos passeios mais zen de São Paulo!