Planetário do Ibirapuera: um lugar para vistar o espaço sideral

Em agosto, planetário do parque mais amado da cidade tem observação da lua e programas sobre diferentes temas

Por: Redação

Você já visitou um planetário? É um programa ideal tanto para ensinar noções de astronomia para a criançada como para curtir um romance ao lado do crush. O Planetário do Ibirapuera, localizado no parque mais amado de São Paulo, realiza observações guiadas dos objetos celestes e programas sobre as maravilhas do Universo que não conseguimos ver a olho nu. Os ingressos custam até R$8, mas várias sessões são gratuitas.

Planetário do Ibirapuera
Crédito: Divulgação - Facebook (@planetariosSP)Os ingressos para as sessões no Planetário do Ibirapuera custam até R$8

Os telescópios são apontados para a Lua nesta quinta-feira, dia 16 de agosto, durante uma observação gratuita, que acontece das 20h às 22h. Além do satélite natural da Terra, os instrutores ajudam o público a ver outros objetos interessantes.

Criado especialmente para comemorar os 60 anos do planetário, o programa “Olhar o Céu de São Paulo Outra Vez” recria os objetos celestes fascinantes (geralmente ocultos no céu por causa da poluição) que podiam ser observados na noite da inauguração do espaço, sob a direção do professor Aristóteles Orsini, no dia 26 de janeiro de 1957.

imagem da lua
Crédito: Divulgação - Facebook (@planetariosSP)Uma observação gratuita do céu e da lua acontece no dia 16 de agosto

Durante 50 minutos, o público conhece Marte, as constelações de Órion, o Cruzeiro do Sul e uma chuva de meteoros que aconteceu naquela madrugada. Essas sessões acontecem nas sextas-feiras, dias 17 e 31, às 19h30 (ambas grátis); nos sábados, dias 18 e 25, às 15h; e nos domingos, dias 19 e 26, às 15h e às 19h.

As principais descobertas na busca por planetas fora do Sistema Solar e a hipótese de existir vida fora da Terra são os temas do programa “Planetas do Universo”, com duração de 60 minutos. Por meio de uma viagem por alguns dos mais de 3.000 planetas encontrados pelas pesquisas atuais, o visitante entende porque a Terra é o único ambiente – conhecido até então – ideal para a vida.

interior do planetário do Ibirapuera
Crédito: Divulgação - Facebook (@planetariosSP)O Planetário do Ibirapuera foi inaugurado no dia 26 de janeiro de 1957, sob direção do professor Aristóteles Orsini,

Indicado para pessoas a partir de 5 anos, o programa mostra a responsabilidade que cada um tem de preservar a Terra para as futuras gerações. As sessões ocorrem na sexta, dia 24, às 19h30 (grátis); no sábado, dia 18, às 17h (versão estendida); e nos domingos, dias 19 e 26, às 17h.

Na sessão especial “Exploração Espacial”, que ocorre no sábado, dia 25, às 17h, com entrada gratuita, a palestrante Dinah Moreira Allen discute temas como o que as missões espaciais trouxeram de importante, por que é preciso explorar o espaço, quão longe chegou um equipamento fabricado pelo homem e como o ser humano começou a conhecer o Universo.

No programa “Voyager”, o espectador tem a oportunidade de conhecer mais sobre esse projeto, que, há 40 anos, lançou sondas para observar de perto Júpiter, Saturno e suas principais luas. Os artefatos, que atualmente viajam fora do sistema solar e são considerados os mais distantes da Terra, enviam dados que nos permitem entender o Universo. Uma sessão estendida acontece no sábado, dia 25, às 19h.

Outra atração é “Janela Mágica”, um programa dedicado exclusivamente às crianças entre 5 e 12 anos, que conta a história do garoto Joãozinho e seu cãozinho Thor. Eles embarcam por acidente em uma missão espacial rumo ao telescópio Hubble. O astronauta Lopes ensina para eles sobre as estrelas, constelações e muito mais. A sessão acontece nos dias 18, 25 e 26 de agosto, às 13h.