Presença feminina na direção de fotografia é revelada em evento

Mostra de cinema gratuita no Sesc Avenida Paulista conta com exibições de filmes, palestras e laboratórios

Por: Redação

Para fortalecer a presença feminina na direção de fotografia, o Sesc Avenida Paulista recebe o projeto Imagens, olhares e outras narrativas – Direção de fotografia para audiovisual, entre os dias 8 de setembro e 6 de outubro.

Foto fo filme "Corpo Elétrico", com diversos atores em motos a noite
Crédito: ReproduçãoFilme “Corpo Elétrico” será exibido gratuitamente no Sesc Avenida Paulista

Além dos laboratórios e da aula magna com Hélène Louvart, todos os domingos, entre 9 e 30 de setembro, às 14h30, têm exibições gratuitas de filmes e vídeos brasileiros fotografados por mulheres, seguidos por debates com as diretoras de fotografia, uma membra doDAFB – Coletivo das Diretoras de Fotografia do Brasil e uma convidada.

O primeiro filme, do dia 9, é “A Via Láctea” (2007), de Lina Chamie, com direção de fotografia de Kátia Coelho. Na história, o casal Heitor e Júlia tem uma violenta discussão por telefone. Angustiado, ele pega seu carro e vai em direção à casa da namorada. Durante o trajeto pelas ruas de São Paulo, no rush-hour do início da noite, a paisagem urbana interage com Heitor e suas digressões amorosas.

No dia 16, o longa é “Corpo Elétrico” (2017), de Marcelo Caetano, com direção de fotografia de Andrea Capella. Elias trabalha como assistente da estilista Diana em uma confecção de roupa feminina. Ele se apaixona por Filipe, um imigrante africano que trabalha na linha de produção, e começa a organizar festas para ter motivos extras para encontrar o garoto.

Dois médias metragens são exibidos no dia 23: “Vai e Vem” (2017) e “Um Filme para Ehuana” de Louise Botkay, que também assina a direção de fotografia. Em “Vai e Vem”, ela explora a cultura do povo Hunikui do Rio Jordão, que vive na fronteira do Brasil com o Peru, e no outro filme, ela fala do universo feminino Yanomami.

Por fim, no dia 30, ganham espaço outras linguagens. Na sessão, os videoclipes “Coloridas” (Nayra Lays) e “Lalá” (Karol Konká), os curtas, “Menarca” e O Retorno da Terra Tupinambá”, e o episódio 9 da websérie “Nossa História Invisível“.

Para acompanhar a programação completa, acesse o site.

1
Sorvete de pão de queijo: a sobremesa mais gostosa e inusitada de BH
Que Minas Gerais tem os pães de queijo mais gostosos, todo mundo já sabe! Mas já experimentou um sorvete de pão …
2
Espaço Ovni: cerveja gelada, beijo na boca e música boa no Recife
Se você tá a fim de curtir um som louco, dar uns beijos na boca e tomar aquela gelada durante …
3
Feira Tom Jobim é o melhor lugar pra comer no sábado de manhã em BH
Imagine um sábado suave na nave, sob a sombra de uma árvore, apreciando o sabor de comidas típicas nacionais e …
4
3 lugares para apreciar a paisagem de Curitiba do alto
Curitiba é uma cidade linda, disso já sabemos! Mas ver ela do alto deixa tudo ainda melhor! Colaí pra ver essas …
5
Onde curtir um show de música independente delicinha em São Paulo
Pagar dois salários mínimos pra ver show não dá, né? Ainda mais quando São Paulo é a cidade onde você encontra …
6
RJ: Um mergulho literário no Real Gabinete Português de Leitura
O Rio de Janeiro é a Cidade Maravilhosa não apenas por suas paisagens e praias! Ali no centro fica um dos …
7
Casa Preta: lar da cultura alternativa de Salvador
Um Casarão no Dois de Julho tem cultura saindo pelas janelas! Com eventos do subsolo ao terraço, a Casa Preta …
8
SP: Maior festival de inovação e arte digital do Brasil
Unhide Conference, um festival de inovação e arte digital está em sua segunda edição. Fomos conferir esse encontro de arte, criatividade …