Sesc Vila Mariana mostra evolução no modo de ouvir música

Peça integra exposição "Do Toque ao Clique", em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho
Até
29
de julho 2018
Domingo - Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado
De de terça a sexta, das 10h às 21h30, aos sábados, das 10h às 20h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h30
array(3) { ["address"]=> string(56) "Rua Pelotas, 141 - Vila Mariana, São Paulo - SP, Brasil" ["lat"]=> string(11) "-23.5822044" ["lng"]=> string(18) "-46.64414599999998" }

Sesc Vila Mariana

Rua Pelotas, 141 - Vila Mariana, São Paulo - SP, Brasil

Sesc

site: www.sescsp.org.br

email: email@vilamariana.sescsp.org.br

telefone: (11) 5080-3000

Exposição inédita reúne cerca de 100 peças sonoras, desde as primeiras caixas de música aos players atuais

Existem várias maneiras de apreciar uma boa música. É possível ouvir um CD em um aparelho de som ou mesmo plugar um fone no celular e escolher uma playlist do Spotify. E é justamente essa mudança tecnológica nas plataformas musicais que está retratada na exposição “Do Toque ao Clique – A História da Música Automática”, em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho.

Peça integra exposição
Crédito: Michele MifanoPeça integra exposição "Do Toque ao Clique", em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho
Peça integra exposição
Crédito: Carlos DanielPeça integra exposição "Do Toque ao Clique", em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho
Peça integra exposição
Crédito: Carlos DanielPeça integra exposição "Do Toque ao Clique", em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho
Peça integra exposição
Crédito: Michele MifanoPeça integra exposição "Do Toque ao Clique", em cartaz no Sesc Vila Mariana até 29 de julho

Com entrada gratuita, a visitação acontece de terça a sexta, das 10h às 21h30, aos sábados, das 10h às 20h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h30. A mostra está no Atrium (1º andar) e no Hall dos Elevadores.

A curadoria é do compositor, produtor e diretor musical, Leão Leibovich, e a mostra conduz a viagem sensorial por quase 200 anos de história musical. O público encontra um acervo de peças centenárias, que datam de 1820 aos dias atuais.

São cerca de 100 peças expostas, entre caixas de música, autômatos, realejos, fonógrafos, gramofones, vitrolas, jukebox, mini disc, blu-ray áudio e outros itens – todos provenientes da Europa e dos Estados Unidos. Esse conjunto revela como a música automática evoluiu do toque ao clique, passando por diversos tipos de máquinas e mídias e revolucionando hábitos sociais.

Curiosidades sobre as plataformas para ouvir música

Escutar música no celular, algo tão trivial, não teria sido possível sem os antigos realejos de rua. Segundo Leibovich, até o século 19, só era possível curtir um som dentro de casa se houvessem artistas na família.

Para reverter esse cenário, nas vésperas da Revolução Industrial, os relojoeiros suíços e alemães criaram pequenas máquinas movidas à corda: as caixas de música. Assim como os realejos, elas reproduziam, por intermédio de um sistema de cilindro programado, os hits da época repletos de árias, polcas e valsas.

Outra importante invenção para a área são as máquinas que tocam sozinhas, sem a necessidade de um instrumentista. Precursora da ideia de música programada, essa automação estava relacionada à comodidade na execução de algumas tarefas e a uma nova forma de entretenimento, já que o resultado era surpreendente para o público.

O século 20 trouxe a “Era da Informação”, em que o mercado passou a valorizar equipamentos simples e práticos, como eletrônicos que trocassem as mídias com apenas um clique. Além disso, o rápido avanço da tecnologia tornou possível o aprimoramento técnico do som por meio de gravações elétricas e outros tantos recursos.

Por fim, o surgimento da internet permitiu um outro fenômeno: as mídias diminuíram de tamanho até conseguirem sair do plano físico. Atualmente, a música também pode ser compartilhada por meio de sistemas sem fio, como o wi-fi e o bluetoth. Além disso, os smartphones tornaram a música acessível de qualquer lugar.

Instrumental Sesc Brasil leva shows gratuitos ao Sesc Consolação

Compartilhe:

Autor: Por: Redação