Imagem do Topo

MIS oferece desconto em cursos de cinema e história da arte

Em parceria com VilaMundo, MIS oferece 20% de desconto nos cursos até outubro

Por: Redação Comunicar erro
Até
07
de outubro 2019
Segunda - Quarta - Sexta
Diversos dias e horários

MIS – Museu da Imagem e do Som está com inscrições abertas para cursos que acontecem de agosto a outubro de 2019. Em parceria com o VilaMundo, a instituição oferece 20% de desconto em quatro atividades. Os cursos abordam a relação das mulheres no cinema Latino Americano, história da arte, mulheres na ficção e o horror no cinema nacional.

Os cursos são de curta duração e o investimento é a partir de R$ 120, mas as duas primeiras pessoas que usarem o código CATRACA20 garantem desconto. Basta acessar o site do museu, escolher seu curso preferido, inserir o código e aproveitar.

Para te dar uma forcinha na hora de escolher um dos cursos, aí vai um resumo:

Mulheres no cinema latino-americano

  • 21 de agosto a 13 de setembro
    Quartas e Sextas – 21, 23, 28 e 30 de agosto, e 6, 11 e 13 de setembro, das 19h às 22h

O curso aborda o lugar das mulheres na filmografia latino-americana de diferentes períodos, a partir das perspectivas estética, política e histórica. Serão abordados a Revolução Mexicana, o Cangaço, as ditaduras militares, entre outros acontecimentos do passado e presente. As apresentações teóricas e críticas permitirão aprofundar as reflexões sobre os conceitos de cinema e de políticas das narrativas, bem como a transição ou permanência das condições de subserviência das mulheres. Serão abordados filmes como “Leonera” (2008), de Pablo Trapero, “Um céu de estrelas” (1996), de Tata Amaral, “Frida, naturaleza viva” (1938), de Paul Leduc, e “A teta assustada” (2009), de Claudia Llosa.

O horror no cinema brasileiro

  • 13 de setembro a 04 de outubro, 2019
    Segundas, quartas e sextas, das 19h às 22h

O horror tem se manifestado no cinema nacional desde os primórdios do filme sonoro, com chanchadas de fantasmas, passando pelo melodrama gótico, e enfim com o fenômeno Zé do Caixão, criação do cineasta paulista José Mojica Marins. O experimentalismo udigrúdi de Júlio Bressane e Rogério Sganzerla, o “terrir” de Ivan Cardoso, o horror existencial de Walter Hugo Khouri, o terror barroco de Carlos Hugo Christensen, e até mesmo o popular cômico Mazzaropi, com comédias como “O jeca macumbeiro” e “O jeca e a égua milagrosa”, todas as fases e estilos do cinema brasileiro misturaram elementos do horror. A prolífica produção da Boca do Lixo, misturando horror, violência e erotismo, resultou em alguns dos melhores exemplares do gênero, realizados por diretores populares como Jean Garrett, John Doo, David Cardoso, Ody Fraga e Fauzi Mansur. O curso acompanha todas essas fases e aponta as vastas possibilidades do gênero nos últimos anos, em que nomes como Marcos De Brito, Samuel Galli, Petrus Cariry, Guto Parente, Monica Demes, Marina Meliande, e os já conhecidos Rodrigo Aragão, Paulo Biscaia Filho, Juliana Rojas e Marco Dutra, Gabriela Amaral Almeida, Dennison Ramalho, entre tantos outros, levam às telas suas próprias visões do horror cinematográfico.

Mulheres na ficção e na fantasia

  • 3 a 31 de outubro, 2019
    Quintas, das 19h às 22h

O curso trata da transformação no papel da mulher no gênero fantástico no cinema e na televisão. Serão abordados temas como magia, gênero, bruxaria, contos de fadas e como o papel feminino se transformou ao longo das últimas décadas, dando origem a narrativas ainda mais aprofundadas sobre a pluralidade do que é, afinal de contas, ser mulher.

História social da arte II

  • 7 de outubro a 13 de novembro, 2019
    Segundas e quartas, das 19h às 22h

Apresentado em dois módulos, o curso tratou, em um primeiro momento, sobre a longa e progressiva jornada do naturalismo da arte desde o renascimento até o neoclassicismo, passando pelo maneirismo e pelo barroco europeus. Neste segundo módulo, o curso continua a partir do romantismo e do realismo (de Gustave Courbet a Ilya Repin) e adentra a chegada das vanguardas artísticas na pintura, de Goya e Turner ao pós-impressionismo de Van Gogh. No campo da literatura, dois momentos são apresentados: Fausto, como o último grande poema dos tempos modernos, e o aparecimento da literatura fantástica.

"A Noite Estrelada", Van Gogh
Crédito: Van GoghObra “A Noite Estrelada”, Van Gogh