CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

10 coisas que você precisa saber sobre a Oktoberfest de Munique

Por: Catraca Livre

(Aposto que você está se perguntando porque falar em maio de uma festa que acontece em setembro/outubro e se chama Oktoberfest, não é mesmo? Calma, que já vamos chegar lá!)

Taí uma festa que enche os olhos de muita gente. Desde os jovens loucos por diversão até famílias inteiras que seguem a tradição de participar do maior festival de cerveja do mundo. Diferente do que sugere o nome, a festa não é celebrada exatamente em outubro. Na verdade, ela começa em setembro e termina no primeiro final de semana do mês seguinte. Esse ano, ela acontecerá de 17 de setembro a 3 de outubro.

A Oktoberfest de Munique leva aproximadamente 6 milhões de pessoas por ano para a capital da Bavária. Só na edição de 2015 foram vendidos 6,5 milhões de litros de cervejas, segundo um jornal local. Eu, Nathalia Tosto, do blog Coisas que Amamos, estava lá e posso dizer que colaborei com as estatísticas. Aproveito para contar 10 coisas que você precisa sobre a Oktoberfest antes de ir para lá.

1. Todo mundo usa a roupinha: Sim! Nem pense em não se vestir a caráter, todos usam as roupas típicas. As dos homens se chama lederhosen e a das mulheres, dirndl. Na cidade você vai encontrar diversos modelos para comprar. As mais baratas ficam em torno de 50 euros e o céu é o limite para o preços das mais caras.

2. A cidade lota: Eu sei que isso é previsível, mas durante o período da festa tudo fica muito cheio. Portanto, conseguir hotéis com bom custo x benefício é bem complicado, assim como reservar mesas para a festa. Por isso, o ideal é que você se organize o quanto antes para não ter tanta dificuldade na hora de fechar a sua viagem. Se puder, fique em hotéis no entorno do Parque da Oktoberfest. Ir e voltar andando da festa é um grande facilitador por isso recomendo essa região aqui para hospedagem.

3. O chopp é mesmo de 1L: Não digam que eu não avisei. Se pedir um “choppinho”, prepare-se para o litrão que chegará para você. Como se não bastasse o peso de 1L de cerveja, eles vem em canecas de vidro, chamadas masskrug, que são incrivelmente pesadas. Beber a cerveja é quase uma musculação. Atenção: As canecas não são brinde e por isso, não podem ser levadas da tenda. Se quiser um souvenir compre a sua por 20 euros nas lojinhas do Parque.

4. As músicas são ótimas: Vocês vão aprender a falar alemão cantando as músicas típicas e se não aprenderem, vão inventar uma letra em português que depois de algumas cervejas fará todo sentido pra você. Mas não pensem que só de musica alemã se sustenta a Oktoberfest, muitas músicas internacionais tocam por lá. As mais conhecidas são Angels – Robbie Williams / Hey Baby – DJ Otzi / Sweet Caroline – Neil Armstrong / Sweet Home Alabama – Lynyrd Skynyrd. Se quiser se arriscar nas alemãs, experimente ouvir Ein Prosit der Gemütlichkeit / So a Schöner Tag / Lichtensteiner Polka.

5. Chegue cedo e atenção no fim do dia: Principalmente se você estiver com um grupo grande de pessoas não pense duas vezes e chegue bem cedo. As tendas abrem às 9h da manhã e nesse horário você já encontra várias pessoas sentadas bebendo e muitas mesas reservadas. Quanto mais tarde fica mais difícil é de encontrar mesas vazias ou espaços para que vocês se acomodem. Sem falar nas filas, que para as tendas mais famosas, pode levar horas. No fim da festa, atenção redobrada. A grande maioria das tendas encerra o expediente às 22h30 e lá pelas 21h a situação já fica complicada. Tem muita gente bêbada, algumas brigas (rapidamente apaziguadas pelos seguranças), muitos tombos… Claro que não é nenhum caos, mas não é o mesmo clima gostoso e harmônico do início da festa.

6. A diversão é garantida: Mesmo que você não seja um grande apreciador de cerveja ou um amante de festas, tenho certeza que você vai se sentir em casa na Oktoberfest. Além dela acontecer em uma cidadezinha super agradável que é Munique, o festival em si, fica em um grande parque de diversões. Por lá você encontra montanhas-russas (com looping), brinquedos que giram (e desafiam a sua capacidade de sair de pé depois), carrossel, carrinhos bate-bate, trem fantasma e muito mais. Todos pagos separadamente.

7. Cheira pó: Calma! Não se assuste se vir pessoas ao seu lado, no meio da festa, cheirando pó. Isso é super comum na festa e não é nenhum tipo de droga. Esse pó é usado para dar uma “refrescada” nas ideias. Dizem que quando a pessoa já bebeu demais, ela cheira esse pó e fica mais sóbria. Por isso é tão comum encontrar pessoas nas tendas fazendo isso.

8. Programa para todos: Se você tem filhos pequenos não desanime, aqui pode ser sim o lugar para vocês. A partir dos 6 anos, qualquer menor pode entrar desde que esteja acompanhado por um adulto (mas eu vi alguns bebês por lá!). O festival também tem atrações para as crianças, e acima de 16 anos a cerveja já é liberada. Só o consumo de bebidas alcoólicas mais fortes é proibido. Além disso, a entrada é totalmente gratuita o que atrai ainda mais gente, nem que seja só para passear pelo espaço, comer nas barraquinhas do lado de fora das tendas ou curtir os brinquedos do parque de diversões. Se for com seu pequeno, vá na parte da manhã ou da tarde que é bem mais calmo. Os dias de semana são mais vazios e podem ser uma boa pedida para você.


9. Cervejas alemãs:
 Prepare-se para se deliciar com as potentes cervejas alemãs. Somente as cervejarias que produzem cerveja dentro de Munique podem vender seus produtos na festa. São elas: SpatenLöwenbräuAugustiner-BräuHofbräu-MünchenPaulaner e Hacker-Pschorr. A cerveja vendida durante a Oktoberfest é chamada “Oktoberfestbier” ou cerveja da Oktoberfest. Ela é feita de acordo com a receita datada das primeiras Oktoberfests (por volta de 1810) e dizem ser mais forte (entre 5,5 e 6% de álcool) que as cervejas produzidas normalmente.

10. Cuidado com os desafios: Algumas brincadeiras são muito comuns por lá e subir nas cadeiras e bancos é uma delas, mas atenção: saiba que se você subir em cima da mesa, será desafiado a “virar” o seu chopp. Isso mesmo. Vai ter que beber aquele litro de cerveja de uma só vez e ainda pode ser expulso pelos seguranças da tenda que vêem a situação como uma possível desordem “na casa”.

Com todas essas dicas acho que você já está preparando para enfrentar a próxima Oktoberfest. Aliás, se o seu plano é esse, corra e comece a fazer as reservas agora mesmo. Do contrário vai pagar uma pequena fortuna em hospedagem, passagens internas e não vai conseguir reservar nenhuma mesa, se essa é a sua intenção.

Para saber mais sobre Munique e sobre a Oktoberfest, clique aqui.

Nathalia Tosto é jornalista, consultora de viagens e autora do blog Coisas que Amamos, do Instagram e Facebook de mesmo nome. Já viajou para mais de 35 países e no blog e redes sociais, ela costuma dividir suas experiências, viagens, fotos e dicas, além de elaborar roteiros personalizados e consultorias de viagens para outros viajantes. 

Imagens da Internet

Compartilhe: