‘Faça algo que você ama’, diz pianista de 100 anos que tem 2 empregos

“Eu sou imparável”, afirma o pianista Irving Fields à rede americana de TV NBC News. Não é exagero: suas primeiras aulas de piano vieram há 92 anos e, em agosto, ele completou 100 anos de vida. É dele o título de músico em atividade mais velho dos EUA.

Reprodução/NBCNews
Crédito: PaulaO pianista Irving Fields, durante apresentação em hotel

Quatro noites por semana, segundo o canal de TV CNBC, ele toca no restaurante Toscana de Nino, e, de sexta a domingo, do meio-dia às 15h, é possível ouvi-lo no lounge do hotel Park Lane, ambos em Nova York.

Para chateá-lo, basta tocar no assunto aposentadoria: “Aposentar? Não, não faça isso!”, disse à repórter da CNBC. E aconselhou: “Tenha um hobby, mantenha a mente trabalhando. Faça algo que você ama”.

Reprodução/CNBC
Crédito: PaulaO pianista Irving Fields, durante entrevista

Irving não é só pianista. Ainda escreve, faz arranjos e edição de músicas. Tem mais de 90 álbuns gravados, vende CDs no lounge do hotel a US$ 20 e também entrou na onda do streaming, disponibilizando suas canções no iTunes.

Seu álbum mais famoso, “Bagels and Bongos”, de 1959, vendeu 2 milhões de cópias, e suas músicas estão em filmes como “Desconstruindo Harry”, de Woody Allen, e em programas de TV como “The Muppet Show”. Uma delas, “Cheesecake”, foi gravada por Louis Armstrong.

Segundo Irving, o segredo para a longevidade é tomar um martíni todo dia, antes do jantar. Em entrevista ao jornal “The New York Times”, contou que não tem piano em casa e brincou: “Eu sou pago para tocar. Você acha que na minha idade ainda preciso treinar?”

Compartilhe: