Últimas notícias:

Loading...

Guia de Paraty: As melhores praias de Trindade

Por: Catraca Livre

Vai para Trindade, em Paraty, no Rio de Janeiro? Leia antes o Guia de Paraty: As melhores praias de Trindade do blog Instinto Viajante e saiba tudo sobre as praias, como chegar, o nível das trilhas, o que levar e as fotos dessa viagem a mais um lugar paradisíaco que conheci durante minha viagem sem grana pela América do Sul.

Praia Brava

A Praia Brava é alcançada através de uma trilha que começa ainda na estrada, antes de chegar na Vila de Trindade. Se estiver de ônibus fique atento e peça informação ao motorista para não passar do ponto. De carro, há um pequeno estacionamento em um recuo da estrada. A trilha é de descida e leve, em um ritmo tranquilo da pra completar em menos de 30 minutos.

A Praia Brava é bonita e tem um caráter bem selvagem. Costuma ser pouco visitada, ou seja, a chance de se estar sozinho em uma visita é grande. É uma excelente praia para descanso.

O mar costuma ter boas ondas, então é indicada para a prática de surf e bodyboard. Isso também significa que é um pouco mais perigosa para banhistas que preferem mares mais tranquilos.

A Praia Brava não possui atividade comercial, nem camping.

É possível pernoitar na Praia Brava, mas saiba que é uma prática proibida (eu particularmente sou contra a proibição). Se for dormir na praia, o faça com responsabilidade e consciência ambiental e coletiva. A mesma beleza e limpeza que você encontrou ou gostaria de encontrar é também de responsabilidade sua. Portanto cuide ao máximo da praia e não pense que está sendo feito de bobo se vir algum lixo pelo caminho e retirá-lo da praia ou trilha para encaminhá-lo a um lixo. Na verdade você estará fazendo um grande papel para deixar nossa praia sempre bela e preservada. Pense nisso.

Cachoeira da Praia Brava

Praia do Cepilho, Trindade, Paraty, RJ, Brasil[/img]

A Praia do Cepilho é a primeira da Vila de Trindade, logo no início, e tem esse nome oriundo de uma ferramenta utilizada para construir canoas. Ela possui estacionamento por perto e por ser no início costuma ser bastante frequentada. Tem uma faixa de areia relativamente pequena e tem grandes pedras ao lado por onde é legal caminhar.

A praia é bastante procurada por surfistas, devido a força de suas ondas. Não possui grande estrutura, mas está bem próxima da Vila de Trindade, onde é possível almoçar, comprar o que precisar ou dormir. Se quiser se hospedar próximo da praia, há o Camping do Cepilho.

Praia de Fora

Seguindo à direita da Praia do Cepilho em uma caminhada tranquila pela areia chega-se rapidamente à Praia de Fora. Aconselho caminhar de chinelo, pois em dias ensolarados a areia queima bastante o pé. Essa praia possui uma faixa de areia mais extensa e por isso é possível ficar na parte mais visitada, próxima a Praia dos Ranchos, ou na outra extremidade, quase sempre deserta, relaxando solitário.

Na Praia de Fora a areia é branquinha e limpa, e o mar também não é calmo, com boas ondas para os amantes do surf.

Nas proximidades da praia há estacionamento, bares e opções de hospedagens. Dentre as hospedagens, estão o Camping Nascer do Sol, Na Praia Camping, a Pousada Ponta da Trindade.

Praia dos Ranchos

Praia do Meio, Trindade, Paraty, RJ, Brasil[/img]

Após caminhar um pouco vindo da Praia dos Ranchos está a Praia do Meio. Essa praia é linda e possui águas mansas e cristalinas. O mar calmo se torna mais convidativo para crianças, idosos e pessoas que tem medo ou não saibam nadar.

A Praia do Meio é a segunda mais escolhida pelos turistas. Possui uma estrutura simples, mas pela orla é possível encontrar ambulantes vendendo algumas bebidas (água, refrigerantes, cervejas, coco, etc) e coisas para comer (pastéis e lanches). Os preços acompanham os valores encontrados em locais turísticos (ex: água R$ 3,00, refrigerante R$ 5,00, etc).

A praia é emoldurada por bonitas formações rochosas. De cima dessas pedras, na área chamada de Ilhota, se tem uma vista imperdível do oceano e das praias vizinhas, como em um pequeno mirante.

A Praia do Meio não possui estrutura completa, mas está bem próxima da Vila de Trindade, onde há acesso para hospedagens, mercadinhos, restaurantes, bares, lojinhas de artesanatos, etc.

Vila de Trindade

A vila, apesar da simplicidade, há muitos luxos da cidade, como sinal de telefone, lan houses, conexão 3G, bem como um bom número de estacionamentos, restaurantes, pousadas, lojas de artesanatos, mercadinhos e campings, sendo que muitos aceitam cartões. Isso torna o lugar democrático no sentido de poder receber tanto visitantes mais criteriosos quanto os mais desapegados.

Pedra Que Engole

O acesso à Pedra Que Engole se dá logo ao lado da Praia do Meio, à direita, próximo ao rio que corre para o mar. Ela é um pouco menos leve que as demais trilhas que ligam as praias de Trindade, pois possui uma boa subida, mas nada que exija um grande preparo. Em média, da pra alcançar a pedra em 30 ou 40 minutos andando tranquilo.

Pelo caminho existem algumas quedas d`água, ideais para relaxar e passar o tempo, inclusive com menos visitantes. Seguindo em frente pela trilha chega-se a um pequeno poço formado por águas que escorrem de uma queda um pouco mais larga. À sua esquerda está o que muitos confundem com a Pedra Que Engole: a queda d`água da foto, por onde é possível atravessar e repousar lá dentro, como em uma pequena gruta. Lá se relaxa e esquece da vida sentado e sem perigo algum, pode atravessar sem medo.

Subindo um pouco mais, seja pela pedra de onde desce a água que alimenta este pequeno poço natural, ou pela trilha do lado direito, caminha-se muito pouco até chegar a verdadeira Pedra Que Engole.

A Pedra Que Engole nada mais é do que um espaço entre as pedras na cachoeira. A abertura é suficiente para a passagem de uma pessoa e ao atravessar as águas da foto chegamos em uma câmara natural, como uma caverna com água. À primeira impressão da uma certa angústia cogitar se meter dentro dessa pequena fissura, mas ao atravessar se vê que é tranquilo e sem riscos. Você escorrega para dentro da pedra, passando pela queda d`água e lá dentro encontra um local relativamente grande onde é possível respirar tranquilo.

O interior da Pedra Que Engole é como uma banheira natural. Lá da pra ficar sentado relaxando, à meia luz, rodeado por pedras e ouvindo o barulho da cachoeira. Para sair basta nadar um pouco para frente, em direção a luz, e sair pela outra ponta tranquilamente. Depois de passar pela Pedra Que Engole você se da conta da total ausência de perigo.

Tanto no caminho para a Pedra Que Engole, quanto no ponto final não há atividades comerciais.

Praia do Cachadaço

Seguindo até a ponta direita da Praia do Meio está o início da trilha para a próxima praia, a Praia de Cachadaço. A trilha é leve e bem tranquila, sem restrições de preparo e idades para pessoas que não possuem dificuldade de mobilidade. Pelo caminho é possível sentir um pouco mais da natureza de Trindade e admirar a bela vegetação de Mata Atlântica. Dependendo da hora do dia, passarinhos dão o tom da trilha sonora.

Assim que se chega na Praia de Cachadaço há uma pequena pedreira muito bela. De lá se também pode-se observar o oceano e a Praia do Meio. Quando na ma’re baixa, é possível ir andando da Praia do Meio até a Praia de Cachadaço pela água, mas se for tome cuidado.

A Praia do Cachadaço possui uma longa faixa de areia e costuma estar com bem menos turistas que as praias do Meio e dos Ranchos. As águas são azuladas e lindas e não são tão calmas quanto no mar da Praia do Meio, pois possuem mais ondas, mas ainda assim não chega a ser muito perigoso. Apenas tenha cautela, pois nenhuma das praias de Trindade possui monitoramento de salva-vidas.

Há poucos ambulantes que ficam logo no início da praia. Os preços são iguais ou um pouco superiores aos das praias anteriores (ex: água entre e R$3,00 e R$4,00). Eles justificam a diferença pela caminhada, mas pelo que pude observar é negociável.

A praia possui o Camping Casa Torta e o Camping das Bromélias, ambos sem energia elétrica. A média das diárias varia entre R$ 20,00 e R$ 25,00 na alta temporada (Dezembro a Março), na baixa não deve descer muito, mas acredito que a negociação possa ser feita de forma mais fácil. Anexos aos campings estão restaurantes.

A parte inicial da praia fica mais cheia, enquanto seguindo em frente, na ponta da direita da praia é menos frequentada. Continuando adiante está a a curta trilha de acesso à Piscina Natural do Cachadaço.

Importante saber: tome cuidado. Em dias de chuva ou posteriores o caminho pode ficar bem escorregadio, inclusive sobre as madeiras colocadas pelo caminho.

Piscina Natural do Cachadaço

A Piscina Natural do Cachadaço é linda. A água é cristalina em uma área rasa, formada por rochas que criaram uma bela piscina

Importante saber: logo no início da trilha que liga a Praia do Cachadaço à Piscina Natural há uma fonte de água doce, onde é possível beber água e se refrescar.

A Piscina Natural é um ótimo lugar para mergulhar com peixes e admirá-los mesmo da superfície, em locais bem rasos, sem ajuda de óculos de mergulho. Ainda assim, um óculos pode engrandecer bastante sua visita. Se puder leve um ou alugue por lá por R$ 10,00 a hora.

A vista para o mar também é deslumbrante. Se tiver possibilidade suba em algumas pedras para ter uma visão mais ampla, você não irá se arrepender. Ao fazer isso tome cuidado, principalmente com as pedras lisas e com musgo, pois escorregões podem causar uma lesão mais séria. Em uma delas dei um vacilo e cortei um bom pedaço do dedo. Existem passeios de barcos que podem ser contratados com diversas agências na Vila de Trindade.

Importante saber: essa dica serve para toda Trindade, mas especialmente para visitação à Piscina Natural. Vá na baixa temporada ou em dias comuns, se possível. Tente visitar na baixa temporada ou em dias comuns, pois principalmente pela proximidade com São Paulo, as praias lotam em finais de semana e feriados. A piscina é bem legal e bonita, mas uma visita com milhares de outros turistas não é tão legal.

Outra opção do lugar é ir até a Cabeça do índio, que fica na ponta de Trindade.

Melhor roteiro de Trindade

Aqui irei descrever o que acho o melhor roteiro para visitar todas as praias de Trindade. O ideal é parar na estrada, descer pela curta trilha até a Praia Brava, onde também está a Cachoeira da Praia Brava. Após visitar esta praia, caminhar ou ir de carro até o início da Vila de Trindade, ficando na Praia do Cepilho. De lá caminhar pelas praias que virão em ordem: Praia de Fora, Praia dos Ranchos, Praia do Meio, Pedra que engole, Praia do Cachadaço e Piscina Natural do Cachadaço.

Se estiver disposto vale uma visita na (Praia de nudismo). E também contratar alguma agência que realize passeios para lugares como a Cabeça do Índio.

Se tiver com tempo curto ainda assim é possível conhecer todos estes pontos em um único dia, chegando pela manhã e saindo no fim da tarde, e visitando sem uma pressa que não seja possível curtir.

No mais, visite Trindade! É mais um pedaço de paraíso no nosso planeta, desfrute dessa dádiva, enquanto ainda é possível. Pare de adiar aquelas suas férias, o passeio com a família ou aquela viagem que pode melhorar seu astral, sua vida ou até mesmo um relacionamento. Siga seu Instinto Viajante, sempre. 

Curta Instinto Viajante no Facebook e fique por dentro de mais dicas e do dia a dia de uma viagem sem grana pela América do Sul. Pelo Instagram do Instinto Viajante curta as fotos mais belas mundo afora.

Compartilhe: