Oficina resgata objetos que contam histórias de vida

Resgatar histórias de vida de uma forma prazerosa, lúdica, educativa e reflexiva. Essa é a proposta da oficina gratuita Arqueologia e Memória, que será realizada entre os dias 5 e 26 de agosto na CIP (Congregação Israelita Paulista), pela educadora Judith Mader Elazari, mestre em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Nela, os participantes _ que devem necessariamente ter mais de 50 anos de idade _ vão desenvolver atividades práticas relacionadas ao trabalho do arqueólogo e do museólogo, a partir de objetos pessoais (biográficos), e visitarão o Museu de Arqueologia e Etnologia. No último encontro, organizarão uma exposição, que ficará aberta ao público em geral.

“O objetivo é trabalhar a memória, não de uma forma terapêutica, mas sim de uma forma lúdica”, explica Debora Sôr, coordenadora do Núcleo da Maturidade. “Assim como os objetivos encontrados em escavações arqueológicas, os objetos biográficos também têm uma história”, exemplifica. “Um broche encontrado em uma gaveta, por exemplo, traz memórias de vida.”

Com vagas limitadas, as inscrições devem ser feitas pelo e-mail acaosocial@cip.org.br (informando nome completo e RG) ou pelos telefones (11) 2808-6211/6213. A CIP fica próxima ao Metrô Consolação. Entrada: um brinquedo novo.