Últimas notícias:

Loading...

Os 7 sítios arqueológicos mais bonitos do mundo

De Machu Picchu a Luxor, conheça os sítios arqueológicos que se destacam entre os mais bonitos do mundo

Por: Redação

A arquitetura antiga é um motivo mais que inspirador para viajar. Muitos turistas veem em construções seculares e especialmente nas milenares, uma magia inexplicável. A sensação de viajar no tempo, as muitas histórias, lendas e mitos em torno do lugar e a imponência que o mantém em pé há eras são alguns dos sentimentos que despertam a vontade de viajar.

Os sítios arqueológicos causam toda essa comoção e, por isso, são destino certo para quem é apaixonado por antiguidades arquitetônicas.

O site Skyscanner, buscador de passagens aéreas, hotéis e aluguel de carro, listou sete sítios arqueológicos mais bonitos do mundo. Confira abaixo:

1 – Machu Picchu (Peru)

Famoso não apenas na América Latina, mas no mundo todo, o sítio arqueológico localizado na região hoje conhecida como Cusco pode ter sido criado no século 15. Principal símbolo do império Inca, é um exemplar valioso da genialidade deste povo que vivia em uma sociedade muito bem estruturada, marcada pela organização, facilmente visível na disposição dos prédios que hoje contam muito sobre os costumes incas.

2 – Tikal (Guatemala)

Segundo estudiosos, Tikal foi um dos maiores centros populacionais e culturais criados pela civilização maia. Acredita-se que ainda no século 4 a.C. sua estrutura original já tivesse sido erguida, mas com o tempo foi parcialmente destruída e, por isso, o que vemos hoje ali foi construído entre os anos de 200 e 850 d.C..

Os turistas que ali chegam se deparam com inúmeras construções, muitas delas descobertas apenas depois de décadas de estudos e escavações geológicas. As pirâmides principais servem de base para templos e podem ter sido construídas entre os séculos 7 e 9.

3 – Angkor Wat (Camboja)  

O maior e mais extraordinário templo do assentamento Angkor é também o único que mantém sua importância religiosa para monges budistas, que até hoje utilizam o local para suas meditações e que vivem uma moradia construída ali perto. Erguido no século 11, arquitetonicamente segue o estilo hinduísta do templo-monte e conta com imensas galerias construídas ao longo de diferentes reinados.

4 – Mesa Verde (EUA)

No Colorado, fica o Parque Nacional de Mesa Verde, um imenso sítio arqueológico, provavelmente povoado pela antiga civilização conhecida como Pueblo.

Sua marca principal é o grande número de habitações cravadas em penhascos, que são ainda mais fascinantes por seguirem um estilo arquitetônico pouco comum nas Américas. Ali fica o famoso Palácio do Penhasco, conhecido como a maior construção do tipo em toda a América do Norte.

5 – Petra (Jordânia)

O mais impressionante deste sítio arqueológico localizado na bacia entre as montanhas de Wadi Araba, perto do Mar Morto, é o tamanho de suas imponentes construções, que deixam o homem minúsculo diante de suas enormes fachadas.

Suas cores se confundem com as formações rochosas típicas do deserto que lhe servem de moldura, evidenciando assim mais uma de suas características marcantes: a pequena cidade erguida no ano 312 a.C. foi esculpida nas próprias pedras, sem que um tijolo ou pedra extra tenha sido utilizado. Não à toa, é uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

6 – Éfeso (Turquia)

A antiga cidade greco-romana fundada no ano de 530 a.C. abriga o Templo de Ártemis, uma das Sete Maravilhas do Mundo, sua grande atração turística. Apesar de todo o complexo arqueológico ter sido destruído e reerguido diversas vezes ao longo da história, sua magia continua intacta, fascinando os turistas assim que eles se deparam com os prédios sustentados por enormes colunas e arcos, hoje em ruínas.

7 – Luxor (Egito)

Além de sua importância arquitetônica e geológica, o Templo de Luxor é o único que abriga documentos da época faraônica, greco-romana, copta e islâmica. O sítio abriga colunas, edifícios, obeliscos e diversas estátuas, sendo que algumas representam o rei em forma de esfinge, com cabeça humana e corpo de leão, e outros formatos típicos da cultura egípcia.

A movimentação de turistas é grande e todos fazem questão de passar o dia percorrendo seus corredores e descobrindo as surpresas sobreviventes do tempo.

Compartilhe:

Tags:#Viagem