Últimas notícias:

Loading...

Drops Local Friend: Um sábado em São Paulo

Por: Redação

São Paulo oferece inúmeras opções culturais, gastronômicas e de passeios aos turistas. Muitos deles desconhecidos do próprio paulistano, que acaba indicando ao viajante os pontos turísticos tradicionais da cidade.

A jornalista Nathalia Pires Souto, 28 anos, do site Rent a Local a Friend, preparou um roteiro com dicas de como aproveitar um sábado na capital paulista. Confira abaixo:

 

Feira Benedito Calixto

Um sábado bem agitado na pauliceia começa com um belo rolê na Feira da Praça Benedito Calixto para fuçar mil cacarecos. Dá para beliscar petiscos na praça de alimentação e esperar pelos shows de chorinho, que têm apresentações gratuitas e geralmente começam no início da tarde (um cartaz com os horários fica sempre à mostra).

Praça Benedito Calixto, s/n, Pinheiros

Biondella

Almoço de sábado pode ser um pouco mais tarde (após o chorinho), e minha dica é subir alguns quarteirões na Teodoro Sampaio até a Biondella Massas, na Rua Capote Valente. O modesto restaurante, administrado por duas senhorinhas italianas (irmãs!), é carinhosamente chamado de “massinha” por mim e por meus amigos –e o tamanho diminuto fica só no espaço físico mesmo, porque as porções são generosas e os preços super camaradas! Costuma ser bem movimentado por conta do pessoal do HC, então é melhor chegar um pouco mais tarde mesmo para conseguir uma mesa com folga ;)

R. Capote Valente, 229, Jardim Paulista

Maria Brigadeiro

Para uma sobremesa que não pesa no bolso nem na balança (se você conseguir comer um só), a dica é continuar na Capote Valente mesmo e seguir até a Maria Brigadeiro –fica difícil sugerir um sabor no meio de tantas gostosuras, mas um de meus favoritos é o de caramelo com flor de sal.

R. Capote Valente, 68, Jardim Paulista

Parque Trianon 

Para o restinho de tarde, vale uma caminhadinha para fazer a digestão (ou um ônibus na av. Rebouças, para os menos preparados) até a av. Paulista. O Parque Trianon é um refúgio de Mata Atlântica no meio da avenida mais agitada na cidade –sempre tranquilo e com temperaturas agradáveis, tem bons bancos para ler, descansar e dar um bom respiro. Quase um oásis.

R. Peixoto Gomide, 949, Jardins

Casa das Rosas

Para finalizar um sábado cheio de diferentes estímulos, mais uma caminhada (plana!) pela av. Paulista no sentido Paraíso –a avenida por si só já vale um passeio, mas a dica aqui é um pit stop na deliciosa Casa das Rosas: um dos poucos casarões que ainda restam por lá, foi desenhada por Ramos de Azevedo para sua filha, quando ela se casou. Toda restaurada, além de dar uma ideia de como era viver na Paulista no começo do século passado, tem uma programação super recheada de atividades culturais e um charmoso café nos fundos, para aquecer o fim de tarde –e se você pulou o brigadeiro anterior, o daqui também é ótimo, e vai muito bem como companhia para o delicioso cappuccino!

Av. Paulista, 37,  Bela Vista

Compartilhe: