Últimas notícias:

Loading...

Você conhece a árvore mais antiga de São Paulo?

Figueira centenária precisa de cuidados

Por: Redação
 São Paulo Antiga/Divulgação
Figueira-das-Lágrimas, a árvore mais antiga de São Paulo

A árvore mais antiga de São Paulo corre riscos. Localizada na Estrada das Lágrimas, entre os números 515 e 530, próxima da Rodovia Anchieta, no Sacomã, ela está completamente abandonada pelo poder público.

Conhecida como A Figueira-das-Lágrimas, a árvore é a mais antiga documentada na cidade de São Paulo: Dom Pedro I passou por sua copa no dia Proclamação da Independência e, em 1861, o viajante português Emiliano Zaluhar relatou a sua imponência. O local era o ponto de despedida de parentes e amigos para aqueles que viajavam rumo ao Porto de Santos.

A árvore é da espécie Ficus Organesis, originária de São Paulo. Ao lado, foi erroneamente plantada uma Ficus Benjamina, que é da Ásia e retira luz e nutrientes da árvore centenária.

São Paulo Antiga/Divulgação
Dona Yara, vizinha do terreno, ajuda a cuidar do local

Apesar de tombada em 1988, a árvore não tem nenhuma identificação ou placa lembrando a sua história. Atualmente, uma vizinha do terreno, toma conta voluntariamente da figueira.

Sobreviventes

A história da Figueira-das-Lágrimas foi contada pelo botânico e ambientalista, Ricardo Cardim, que administra a página Árvores de São Paulo. O site tem o objetivo de resgatar as espécies nativas de São Paulo e discutir a importância das florestas urbanas para a qualidade de vida na cidade.

Via Árvores de São Paulo.

Compartilhe: