As melhores soluções sustentáveis
As melhores soluções sustentáveis
As melhores soluções sustentáveis
As melhores soluções sustentáveis

As melhores soluções sustentáveis

Plástico recolhido de rio vira parque flutuante

Blocos de material reciclado tornam a paisagem mais bonita e viram abrigo para aves e peixes

Em Roterdã, na Holanda, o plástico na água virou algo bonito de se ver. Não estamos falando de garrafas, frascos, embalagens e outros resíduos que chegam flutuando pelo rio Maas, mas de um parque flutuante de com 140 metros quadrados, com plantas, passarelas e banquinhos, criados a partir desse mesmo lixo, só que reciclado.

Inaugurado em julho, a iniciativa da Recycled Island Foundation busca mostrar que o plástico recolhido da água é adequado para reciclagem e pode virar um material de valor.

Para isso, durante um ano e meio, a fundação desenvolveu e testou três “armadilhas” flutuantes no rio, para capturar o lixo trazido pela correnteza.

O parque flutuante busca despertar a consciência ecológica dos cidadãos
Crédito: Recycled Island FoundationO parque flutuante busca despertar a consciência ecológica dos cidadãos

Segundo o fundador da iniciativa, Ramon Knoester, os rios costumam estar localizados nos pontos mais baixos das cidades, por isso é normal o lixo se acumular neles: “Se esse lixo for recuperado ainda dentro de nossas cidades e portos, conseguimos evitar o aumento da ‘sopa de plástico’ nos mares e oceanos”.

Blocos de plástico reciclado formam o parque flutuant
Crédito: Divulgação/ Recycled Island FoundationBlocos de plástico reciclado formam o parque flutuante

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

Como 98% dos resíduos plásticos são encontrados próximos à superfície da água, dá para imaginar que muita coisa deve ter ido parar nas armadilhas. Além disso, voluntários recolheram lixo das margens do rio.

Este equipamento é uma “armadilha” que captura o lixo trazido pela correnteza
Crédito: Divulgação/ Recycled Island FoundationEste equipamento é uma “armadilha” que captura o lixo trazido pela correnteza

 Após análise e separação, o plástico recolhido foi reciclado e transformado em blocos hexagonais que podem ser conectados uns aos outros.

O parque flutuante de Roterdã foi construído com 29 desses blocos. Alguns blocos viraram minijardins, e outros receberam bancos para que as pessoas possam se sentar neles.

A armadilha para lixo foi colocada em pontos estratégicos do rio  
Crédito: Divulgação/ Recycled Island FoundationA armadilha para lixo foi colocada em pontos estratégicos do rio

Além de deixar a paisagem mais bonita, as plantas criam um ecossistema onde peixes, insetos e aves podem se abrigar.

No meio do parque flutuante formam-se canais, com cerca de meio metro de profundidade, onde peixes e pássaros encontram um local para crescer antes de entrar nas águas mais profundas.

Canal com meio metro de profundidade abriga a fauna aquática
Crédito: Divulgação/ Recycled Island FoundationCanal com meio metro de profundidade abriga a fauna aquática

A  Recycled Island Foundation também espera despertar e ampliar a consciência dos moradores e visitantes para a ecologia.

Os blocos de plástico reciclado e o parque flutuante foram construídos em parceira com escritórios de arquitetura, empresas, universidades e o poder público local.

Ave descansa em meio à vegetação do parque flutuante
Crédito: Divulgação/Recycled Island FoundationAve descansa em meio à vegetação do parque flutuante

Leia também: Internautas comandam robô que coleta lixo de rio

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: