Curso de programação abre vagas para mulheres em SP

Interessadas precisam ter cursado o Ensino Médio em instituições públicas ou privadas com bolsa por critério de renda

Por: Redação | Comunicar erro
Crédito: DivulgaçãoO bootcamp dura 6 meses e prepara as alunas para se tornarem programadoras Front-End

Lugar de mulher é na tecnologia! A Laboratória, organização que busca a transformação social por meio da educação em tecnologia, está com inscrições abertas para mulheres interessadas no curso de programação. A organização foi fundada no Peru e já formou mais de 1.000 programadoras, sendo que mais de 95% das brasileiras conseguiram emprego na área.

As inscrições para o processo seletivo são realizadas online pelo site http://bit.ly/laboratoriabr
vão até dia 23 de junho. As fases de entrevistas e pré-admissão acontecerão em junho e julho e as aulas começarão em agosto, em São Paulo.

As interessadas no curso não precisam ter experiência em tecnologia, mas devem atender os
seguintes requisitos:

• Identificar-se como mulher;

• Ter cursado o Ensino Médio em escola pública ou em escola privada com bolsa integral;

• Morar na Grande São Paulo e/ou poder estar presente na região central da cidade de
segunda a sexta-feira durante os seis meses de duração do curso;

• Não estar cursando uma universidade durante o curso (bootcamp), já que a formação
requer dedicação integral;

• Ter disponibilidade para frequentar as aulas presenciais: 5 horas por dia, 5 vezes por
semana, durante 6 meses.

Transformando realidades 

Dayra Roberta dos Santos, que se formou na 1ª turma e hoje trabalha na Airfluencers, afirma que o curso transformou sua realidade. “Quando soube que fui admitida pela Laboratória, fiquei muito feliz, pois já sabia que seria algo que iria mudar a minha vida. Porém, eu não imaginei que eu já fosse ver essa mudança antes do bootcamp acabar. E essa mudança não é só tecnicamente falando.  A Laboratória tem um cuidado muito grande com o nosso lado emocional e superou todas minhas expectativas. A sensação que eu tenho é de uma segunda família, me sinto acolhida tanto pela equipe, quanto pelas minhas colegas de curso. O sentimento é de gratidão!”, diz ela.

As alunas não pagam nada durante o curso. Depois de conseguirem um emprego, elas doam uma contribuição (12% do salário) por até dois anos para que outras mulheres possam ter a mesma oportunidade.

O curso 

O bootcamp dura 6 meses e prepara as alunas para se tornarem programadoras Front-End, com aulas sobre JavaScript, HTML, CSS e UX, entre outras especializações.

1 / 8
1
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
2
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
3
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
4
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
5
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
6
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
7
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
8
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …