Nasa busca “protetor planetário” contra ameaça alienígena

Além da nobre função de defender a Terra, protetor planetário receberá salário de até R$ 580 mil ao ano

Por: Redação

Tema recorrente nas telas do cinema e livros de ficção científica, a ameaça alienígena se tornou oportunidade de emprego desde que a agência espacial americana Nasa anunciou a busca por um novo protetor planetário. (Informações no site da agência)

A função, como o cargo indica, consiste na honrada missão de defender a Terra de eventuais ataques. E, sobretudo, evitar qualquer possibilidade de “contaminação biológica da exploração espacial por homens e robôs”.  Neste caso, vale tanto às espaçonaves em retorno à Terra quanto para os risco de humanos contaminarem outros planetas.

Reprodução/YouTube
Em MIB – Homens de Preto, Tommy Lee Jones e Will Smith trabalhavam como protetores planetários em uma agência espacial

E para além da inspiradora missão, vamos ao que interessa: o salário. Para a função, o candidato escolhido receberá anualmente um salário que pode variar de R$ 386 mil a R$ 582 mil. As vagas foram abertas a cidadãos americanos em julho e as pessoas podem se candidatar até meados de agosto.

Outras atribuições e requisitos 

Além das funções já citadas, o Escritório de Proteção Planetária da Nasa é responsável por zelar a normalidade universo afora, mantendo os planetas em “seu estado natural”,  além de “tomar precauções para proteger a biosfera da Terra no caso de existir vida em outros lugares”.

Além de ter um “conhecimento avançado sobre proteção do planeta”, o candidato precisa ter experiência em “programas espaciais de importância nacional”. Também pedem formação em física, engenharia ou matemática. E o trabalho exige que o candidato seja habilitado a trabalhar sob o mais alto nível de sigilo.

Veja também:

Compartilhe: