Oficinas gratuitas de inovação e tecnologia na periferia de SP

Projeto Afro Digital de Economia Criativa promove eventos nos CEUs

Por: Redação

Onde muitos enxergam crise, outros visualizam uma oportunidade de empreender. Para os jovens que querem dar os primeiros passos nessa jornada e desenvolver uma economia criativa, eis uma grande oportunidade. Nos meses de outubro e novembro, oficinas gratuitas serão promovidas na periferia de São Paulo, em unidades do CEU.

Ao todo serão quatro workshops para tratar sobre inovação, criatividade, tecnologia, comunicação, internet e empreendedorismo da população negra. Daniel Canton, consultor de Marketing Digital pela Dgrau Digital; Mário Mendes Junior, empresário na área de Tecnologia e referência na cultura de adoção de novas tecnologias para comunicação e mobilidade estão entre os palestrantes. Além deles, executivos do Google vão falar sobre Marketing Digital e como divulgar seu negócio pela internet. Cada um dos encontros terá ao final um show da cantora Thulla Melo. Confira a programação completa:

Propósito & Tecnologia
Atração musical: Thulla Melo
Quando: 20 de outubro, das 9h às 13h.
Onde: CEU Paz Brasilândia

Crescimento exponencial do seu negócio com Marketing Digital
Atração musical: Thulla Mello
Quando: 10 de novembro, das 9h às 13h.
Onde: CEU Jaçanã

Marketing Digital – Como divulgar seu negócio com a internet
Atração musical: Thulla Mello
Quando: 17 de novembro, das 9h às 13h.
Onde:  CEU Campo Limpo.

Estudar e Aprender através do celular: Dicas com conteúdo gratuito
Atração musical: Thulla Mello
Quando: 24 de novembro, das 9h às 13h.
Onde: CEU Navegantes

Para participar, basta inscrever-se gratuitamente no site. As oficinas também terão transmidas ao vivo via streaming, pela Rádio Digital Dahora.

Crédito: IStockWorkshops gratuitos vão capacitar jovens empreendedores a desenvolverem uma economia criativa competitiva

As oficinas são promovidas pelo Instituto FeaAfro criou o projeto Afro Digital com o intuito de levar às periferias capacitação aos jovens. O empreendedorismo e a economia criativa estão ganhando cada vez mais espaço e oferecido inúmeras oportunidades. Porém nas comunidades carentes, apesar do enorme potencial criativo, há muita dificuldade de acesso ao universo das startups, à capacitação e aos eventos de inovação que, em geral, acontecem nos grandes centros.

“Nas comunidades carentes o jovem não têm acesso aos conteúdos que são difundidos em eventos de alto custo para sua participação. Queremos levar ferramentas de novas tecnologias de informação e comunicação que podem gerar impacto positivo nestas comunidades”, explica Silvana Saraiva, presidente do Instituto FeAfro.