CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Acolhimento: professor carrega bebê para que aluna anote a aula

Por: Camila Hungria
foto: reprodução
Mais acolhimento para as mães e suas crias em todos os espaços.

“Tenho uma aluna, que não desistiu da escola apesar dos seus distintos papéis, por isso decidi carregar seu filho, sem interromper a classe para que tomasse anotações”, essa foi a resposta do mexicano Moisés Reyes, professor de direito internacional da Universidade Interamericana para o Desenvolvimento, em Acapulco, às indagações e questionamentos feitas em sua página do Fecebook sobre foto postada na qual ele aparece segurando um bebê no sling enquanto dá aula.

O neném, de seis meses, é filho de Yelana Salas, estudante de direito de 22 anos, e a foto foi turada durante uma aula e enviada ao professor. Em geral, a família de Yelana a ajuda e toma conta do bebê enquanto ela frequenta as aulas. Naquele dia, 30 de junho, isso não foi possível e ela perguntou ao professor, sobre a possibilidade de levar o filho à aula, como já havia feito em outras situações.

Em entrevista à imprensa local, Reyes afirmou que, durante a aula, reparou que a mãe estava preocupada, pois tentava acompanhar a matéria e não conseguia, seu bebê queria ficar em pé.“Vi que era possível, então decidi ajudá-la”. Quando o professor o colocou no colo, ele ficou tranquilo e a aula seguiu normalmente.

Dados do Unicef   – Fundo das Nações Unidas para a Infância -indicam que uma das grandes causas de evasão escolar de meninas é, justamente, a maternidade. Sem apoio das instituições e da famílias, essas meninas não conseguem conciliar os estudos com os cuidados dos filhos. Fazendo a gentileza de cuidar do bebê, professor demonstrou empatia e acolhimento com a mãe. Seu gesto merece ser compartilhado para inspirar pessoas, organizações e governos a construírem ativamente um mundo mais acolhedor às famílias, mães e crianças.

Confira o post e a repercussão aqui.

Leia também: 

Com informações de Gazeta do Povo.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.