Maternidade real: como lidar com a autocobrança

Depoimento de uma mãe confirma que disposição física da mulher maravilha é uma ilusão

Por: Redação Comunicar erro

Percebo que a natureza feminina é um caminho de descoberta para a vida inteira. E, assim como os dias, ela tem seu mistério na fragilidade de não sabermos como será o amanhã. Somos essa falta de convicção absoluta das nossas reações, o que pode nos ensinar a ter calma com a maternidade. Você é acionada de forma intuitiva, pois, apesar do que for, seu filho está te vendo e precisa que você seja razoavelmente capaz de transmitir segurança, paz e conforto.

DA NATUREZA FEMININA À MATERNIDADE REAL
“A disposição física da mulher maravilha é uma ilusão”. Veja depoimento de Flavia Wenceslau. Foto: BigStock

É mais leve quando admito que ainda não cheguei nesse equilíbrio que, às vezes, na vida de outras mulheres, parece tão simples. Assim como algumas pessoas devem achar simples para mim, que sou mãe, cantora, dona de casa, divorciada.

A maioria do tempo e da rotina das crianças é comigo, o pai delas trabalha em outra cidade e fica com elas nos finais de semana. Percebo que a qualidade dessa presença paterna, mesmo que seja só aos sábados e domingos, influencia muito na rotina dos outros dias. O fim de semana de qualidade com o pai faz com que as crianças durmam bem no domingo e acordem cedo na segunda para ir à escola.

Maternidade real x maternidade ideal

A minha presença a semana inteira não significa necessariamente o equilíbrio e a paz das crianças no desenvolvimento delas. É importante que eu busque o equilíbrio para esse feminino à medida que o conheço e compreendo que pode não ser uma meta atingível o tempo todo. Prestar atenção nisto e tornar prioridade o que é prioridade me auxilia no sentimento do dever cumprido.

A sensação de estar dando pouco de si ao trabalho, às amizades ou aos filhos é natural, porque é da natureza feminina querer o materno em tudo, fazer tudo direito, e achar que só você dá conta cem por cento de suas tarefas como mãe, mulher e profissional. É preciso decidir parar de sofrer por muitas coisas que apenas o desenrolar do caminho ensina. Se acolher, ter calma consigo, evitar comparação, seja qual for.

Evite metas, obrigações de alta produtividade na madrugada ou no pedaço da manhã que sobra quando você chega de um trânsito horrível e já é hora de sair de novo. Tente otimizar seu tempo da forma que puder e saiba que a disposição física da mulher maravilha é uma ilusão.

Continue lendo para entender mais sobre maternidade real e equilíbrio feminino

Texto produzido por Flávia Wenceslau e publicado no Personare.

Compartilhe:

1
02:01
As mentiras sobre as vacinas matam
Dr. Gonzalo Vecina, médico e fundador da Anvisa,  fala sobre as mentiras sobre as vacinas e o quanto o calendário …