Últimas notícias:
Loading...

Nada foge aos olhos de uma mãe: conheça a história de Joyce Jobis

Por: Mayara Penina

O Portal Mãe Onça, que reúne histórias de superação na maternidade, publicou uma entrevista com Joyce Jobis, de 33 anos. Joyce é mãe de três filhos, é deficiente visual e casada com um homem também cego. A família mora em Guaxupé, Minas Gerais.

“Meus filhos enxergam normalmente. As pessoas pensam que porque os pais são cegos as crianças vão ser um combo de deficiência”, brinca Joyce na entrevista com Mariana, autora do portal.

Questionada sobre as dificuldades em ser mãe cega ela responde que não tem impedimento específico relacionado a cegueira. “A realidade é muito diferente do que as pessoas imaginam. Claro que eu tenho algumas dificuldades que você não tem, mas não é o drama que as pessoas fazem”.

“As mesmas pessoas que dizem que eu sou maravilhosa, guerreira, fantástica, são as que acham um absurdo uma cega ficar grávida, afinal, quem cuidará do bebê para ela?”
“As mesmas pessoas que dizem que eu sou maravilhosa, guerreira, fantástica, são as que acham um absurdo uma cega ficar grávida, afinal, quem cuidará do bebê para ela?”

A cegueira não impediu Jobis de amamentar, slingar, ser mãe em tempo integral e passear na rua ou no parquinho com os três filhos.  Mas, ela é adepta de alguns truques para realizar as tarefas tarefas diárias como seus bebês em  segurança.

“Nós marcamos as seringas com fita adesiva para sentir quando o êmbolo atinge a marca necessária. Cortamos as unhas quando eles dormem, para não machucar. Descobri que os itens da dita ‘maternagem alternativa’ são ótimos para mães cegas: slings são mais seguros que carrinhos; baldes de banho são mais seguros e práticos que banheiras, e assim por diante”.

No próximo ano, Jobis lança um livro sobre a sua experiência com a maternidade pela editoria Artera. Confira a entrevista completa aqui.