Últimas notícias:

Loading...

Vídeos ‘unboxing’ incitam nas crianças o desejo de consumir

Por: Camila Hungria

“Unboxing” é o nome dado a um tipo de vídeo, cada vez mais veiculado no Youtube, que mostra crianças ou adultos abrindo e desembrulhando caixas de produtos. Inicialmente, o formato surgiu nos EUA em 2006, com resenhas de produtos de tecnologia, mas, por volta de 2011, a modalidade chegou ao universo infantil.

“A forma de demonstrar o objeto incita nas crianças o desejo de consumir, sem que elas tenham a noção de que se trata de uma peça publicitária, produzida para este fim, ou seja, com o intuito de persuadir a criança a querer aquele produto”, Guilherme  Perisse, advogado do Projeto Prioridade Absoluta, do Instituto Alana

O debate em torno da questão está inflamado. Organizações atuantes no campo da defesa dos direitos da infância apontam esse tipo de conteúdo como uma nefasta e mascarada forma de publicidade infantil, conectada diretamente a um estímulo ao consumismo infantil.

“A ilegalidade da veiculação deste conteúdo para crianças é patente, pois os vídeos além de direcionados ao público infantil, não são claros quanto ao seu caráter publicitário”, completa Guilherme Perisse, em artigo publicado no site Promenino.

Dados de pesquisa Geração Youtube: Um Mapeamento sobre o consumo e a produção de vídeos por crianças, indicam que dos dez canais do Youtube mais assistido por crianças de 0 a 2 anos, quatro praticam unboxing.

Em entrevista à BBC Brasil, Paulo Silvestre, palestrante de mídias sociais e professor do mesmo assunto nas faculdades Mackenzie e PUC,  compara o unboxing de produtos de tecnologia com o feito por e para crianças: “Qual a avaliação técnica a ser feita abrindo um ovinho de chocolate? O fascínio aqui é pelo que tem dentro. Esses brinquedos (Kinder Ovo e pacotes unitários, semelhantes aos de figurinha, com personagens como Polly e Pokémon) têm milhares de modelos e raramente uma criança tem todos. Então, elas querem ver os que elas não têm.”

Com infromações de BBC Brasil

Compartilhe:

Tags: #Infantil