Causando
Causando

Causando

Campanha de perfume incentiva homem a expressar sentimentos

Lançamento de fragrância da Natura incluiu ação durante jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol, em que atletas entraram em campo 'silenciados'

Os garotos ouvem desde cedo na vida frases como: “Homem não chora”. São ensinados a esconder suas emoções e a não demonstrar suas fragilidades. Mas é preciso coragem para expressar sentimentos. Então, as provas de masculinidade não deveriam ser justamente o contrário – chorar quando tiver vontade? Ou dizer “Eu te amo” mais vezes?

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

Pois é essa a pegada da Natura na campanha de lançamento da fragrância Homem Dom. O perfume é descrito pela empresa de higiene e cosmética como força e doçura em um mesmo frasco.

Aliás, nada melhor que dar o pontapé inicial – literalmente – desse projeto em um dos ambientes que mais estabelecem elos entre pais e filhos: o estádio de futebol.

Em duas partidas do Campeonato Brasileiro realizadas no dia 14 de julho, os jogadores entraram em campo com a mão tapando a boca. A ideia simbólica era a de não expressar sentimentos.

Ao lançar uma nova fragrância, a Natura faz campanha para que homens não mais silenciem sobre suas emoções
Crédito: Reprodução/natura.com.brAo lançar uma nova fragrância, a Natura faz campanha para que homens não mais silenciem sobre suas emoções

Os atletas também carregaram a faixa com a hashtag da campanha, #homempradizereuteamo.

Ambos os jogos foram mostrados pela Globo e pelo Premiere: Corinthians x CSA e Cruzeiro x Botafogo.

No intervalo das transmissões, os narradores comentaram a ação, que teve a assinatura da agência DPZ&T. Também foi veiculado o filme da campanha. O tema foi abordado ainda nos programas Globo Esporte e Troca de Passes (SporTV).

Em campo, alguns jogadores usaram não seus nomes nas camisas, mas os de seus pais ou filhos. Afinal, o futebol estabelece uma conexão que a própria vida nem sempre consegue fazer.

É o que aponta uma pesquisa conduzida pelo Papo de Homem/Instituto PDH em parceria com a Natura e Reserva.

Segundo o estudo, 7 a cada 10 homens dizem que não foram ensinados a demostrar fragilidade. Além disso, 6 a cada 10 afirmam não ter sido instruídos, na infância ou na adolescência, a expressar suas emoções.

Esses dados precisam ser analisados no contexto de que 50,9% dos homens têm o pai como principal referência de masculinidade, também de acordo com a pesquisa. Mas só 1 em cada 10 já conversou com ele sobre o significado de ser homem.

Talvez seja expressar sentimentos. Chorar quando tiver vontade. Ou dizer “Eu te amo” mais vezes. Inclusive para outros homens. Inclusive para o próprio pai.

Leia também: Animação destrói mitos sobre o trabalho infantil

Compartilhe: