10 coisas que você precisa saber sobre Síndrome de Down

Por: Catraca Livre

Tão preconceituosos que somos que, em grande maioria, não conseguimos expandir nossa visão para as pessoas que tem Síndrome de Down a ponto de enxergarmos indivíduos ao invés de generalizarmos e fazermos julgamentos errôneos. Aliás, a palavra julgamento no contexto já é, por si só, um erro.

E é de conhecimento geral, ao menos também em grande parte, que o preconceito está diretamente ligado ao desconhecimento. Quanto mais informação, menor a probabilidade do indivíduo ser preconceituoso.

Então, com ajuda do texto publicado pelo Cidown, vamos enumerar 10 coisas que as pessoas devem saber sobre quem tem Síndrome de Down:

1 – Ninguém é portador da Síndrome de Down

Já vamos começar por mudar esse linguajar que se estabeleceu de forma a amenizar o termo, mas na verdade só o piora. Uma pessoa quando porta algo, leva consigo por algum motivo e às vezes pode se ver livre daquilo – estar ou não estar com –.

A Síndrome de Down é uma característica inata. Quem tem simplesmente não pode deixar em casa ou fazer um tratamento à base de drogas para curar e, assim, deixar de ser portador. Não é simplesmente pelo politicamente correto e sim pelo tato em entender que tanto para esta, quanto para outros tipos de deficiência, é mais empático dizer “a pessoa tem” do que “ela porta”.

2 – A Síndrome de Down não é uma doença

Como foi mencionado que não é possível fazer um tratamento para curar, cabe uma explicação: a síndrome ocorre quando a pessoa nasce com 3 cópias do cromossomo 21, ao invés de ter duas cópias. Isso significa que todas as células do corpo desta pessoa tem uma cópia a mais do cromossomo 21. Isso é um fator genético e não uma doença.

Então, dizer que alguém que tenha Síndrome de Down seja doente, além de não refletir a realidade não seria correto.

Clique aqui para ver o resto da lista.

Compartilhe: