18 escritoras negras que você precisar ler AGORA!

Combater o racismo, o machismo e os estereótipos atribuídos à cultura negra fazem parte da escrita das mulheres que ilustram esta lista

Por: Fernanda Beirão

Dia 20 de novembro é Dia da Consciência Negra, a intenção da data é que seja dedicada atenção e seja feita uma reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Uma das melhores formas de se debater um tema social é a literatura. Através do texto literário provoca-se encantamento, conhecimento de mundo, reflexão sobre a realidade.

No entanto a literatura, especialmente, mas não apenas no Brasil, sempre foi coisa de branco. Lê-se brancos, homens em maioria. Mas uma série de mulheres em todo mundo, a despeito do pouco espaço que  a indústria literária dá a elas, vem lutando para pôr sua voz, suas palavras no papel (ou na tela) e espalhar um modo negro e feminino de ver o mundo.

Escritoras que  espalham um modo negro e feminino de ver o mundo

Assim, combater o racismo, o machismo e os estereótipos atribuídos à cultura negra fazem parte da escrita das mulheres que ilustram essa lista, mas não “apenas”  isso. Mulheres negras podem escrever sobre homens, sobre brancos, podem fazer ficção científica, poesia,  cordel ou um diário.  Sua literatura é empoderadora seja qual for o tema, pois ser mulher, ser negra e escrever já é um ato de luta.

Abaixo indicamos 18 textos e livros feitos por escritoras negras:

  • “NEGRA NUA E CRUA”, de MEL DUARTE
  • “DENTES BRANCOS”, de ZADIE SMITH
  • “CU ~COM CLASSE~”, de VANESSA RODRIGUES
  • “THE ABANDONED BAOBA”, de KEN BUGUL
  • “NÃO VOU MAIS LAVAR PRATOS”. de CRISTIANE SOBRAL
  • “PONCIÁ VIVÊNCIO”, de CONCEIÇÃO EVARISTO
  • “TEACHING MY MOTHER HOW TO GIVE BIRTH”, de WARSAN SHIRE
  • “ÁGUA NEGRA”, de LÍVIA NATHÁLIA
  • “QUARTO DE DESPEJO”, de CAROLINA DE JESUS
  • “OUR SISTER KILLJOY: OR REFLECTIONS FROM A BLACK-EYED SQUINT”, de AMA AITA AIDOO
  • “SANGUE NEGRO”, de NOÉMIA DE SOUSA
  • “AS LENDAS DE DANDARA”, de JARID ARRAES
  • “MEIO SOL AMARELO”, de CHIMAMANDA NGOZI ADICHIE
  • “VOLTAR PRA CASA” de TONI MORRISON
  • “NIKETCHE: UMA HISTÓRIA DE POLIGAMIA”, de PAULINA CHIZIANE
  • “A DONA DA FESTA”, de ELISA LUCINDA
  • “UM DEFEITO DE COR”, de ANA MARIA GONÇALVES
  • Acreditamos que o racismo vai acabar quando houver mais informação para a sociedade. Confira todas as reportagens especiais produzidas para o Dia da Consciência Negra aqui.