37% dos seguidores de candidatos à presidência são robôs

Um levantamento do InternetLab analisou os seguidores dos presidenciáveis no Twitter para descobrir quantos deles são bots

Por: Redação Comunicar erro
Marina Silva, Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro
Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil; Governo do Estado de São Paulo; Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilMarina Silva, Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro têm o maior número de seguidores falsos

Um levantamento feito pelo instituto InternetLab analisou os seguidores dos presidenciáveis no Twitter para descobrir quantos deles, na realidade, são robôs. Chamados de bots, eles são programados para compartilhar, interagir e fazer volume nos perfis de forma automatizada, e ainda podem ser usados para influenciar as eleições deste ano.

Segundo o estudo, em média, 37,4% dos perfis que seguem os candidatos à presidência na rede social são robôs. Alvaro Dias (Podemos) é o que tem maior número de seguidores bots: 60% dos quase 410 mil que o seguem não são pessoas reais (245 mil pessoas no total). Em segundo lugar, aparece o pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB), com 45,8% de perfis falsos dentre aqueles que o seguem (447 mil seguidores).

Alvaro Dias
Crédito: Antonio Cruz/ Agência BrasilAlvaro Dias (Podemos) é o que tem maior porcentagem de seguidores bots

Na lista, ainda aparecem Marina Silva (Rede), com 36% (691 mil seguidores); Jair Bolsonaro (PSL), com 34% (400 mil seguidores); Ciro Gomes (PDT), com 32% (55 mil seguidores); Rodrigo Maia (DEM), com 30% (12 mil seguidores); Manuela D’Ávila (PCdoB), com 22% (48 mil seguidores); Lula (PT), também com 22% (76 mil seguidores); João Amoedo (Novo) com 21% (15 mil seguidores). O candidato com menor número de seguidores falsos é Guilherme Boulos (PSOL), com 14% (15 mil pessoas).

De acordo com o instituto, a prática de perfis falsos seguirem políticos é comum devido a sua popularidade, pois os robôs são programados para que seu comportamento seja similar ao de usuários comuns. No entanto, números elevados de seguidores robôs podem indicar a compra de botscom com o intuito de melhorar a reputação do candidato nas redes sociais.

Comprar bots é proibido pelo Twitter e pela lei. A pesquisa ainda cita dois outros estudos que mostram que o Brasil é um dos países com o maior uso de robôs em redes sociais e que hospeda a 8º maior população de bots do mundo.

Veja a pesquisa na íntegra.

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …