5 fatos que você deveria saber sobre a comunidade surda

Divulgação
Alunos do Centro de Educação para Surdos Rio Branco

Texto: Pedro Branco

O mundo fica melhor quando as pessoas entendem as outras e isso não é tarefa fácil, porque as pessoas são diferentes. E com a comunidade surda é igual. Então para você já ter um primeiro contato, aí vão 5 fatos que você deveria saber:

1-   A Libras é uma língua oficial do Brasil

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é língua oficial desde 2002 e, de acordo com a lei, possui o mesmo status que o português. É uma língua completa (e não linguagem), com estrutura gramatical própria. Na Libras, por exemplo, não existe conjugação verbal e artigos. Não só os sinais são importantes, mas também as expressões faciais e corporais podem mudar o sentido de uma frase.

2-   Cerca de 70% dos surdos não compreendem bem o português.

A grande maioria dos surdos no Brasil não tem uma boa compreensão do português, ou seja,  não entendem ou têm dificuldades para ler e escrever. Por isso, dependem da língua de sinais para se comunicar e obter informação. A dificuldade de aprendizado da língua escrita pode estar ligada a diversos fatores, como a impossibilidade de aprender através da fonética e som, a aquisição de linguagem tardia, ou mesmo, a diferença da estrutura gramatical da língua de sinais e do português. Essa problemática também se repete em outros países do mundo.

3-   A língua de sinais não é universal

Como qualquer outra língua, cada local tem seu desenvolvimento próprio. Por exemplo, nos Estados Unidos a língua de sinais utilizada é a American Sign Language (ASL) e em Portugal é Língua Portuguesa de Sinais (LPS), ambas são diferentes da Libras. As línguas de sinais têm direito inclusive a regionalismos. Assim como temos aipim, macaxeira e mandioca, também há sinais diferentes para a mesma palavra dentro do mesmo país.

4-   Surdo-mudo é um termo incorreto

O termo surdo-mudo é incorreto e nunca deve ser usado. A pessoa ser deficiente auditiva não significa que ela seja muda. A mudez é uma outra deficiência e é raro ver as duas acontecendo ao mesmo tempo. A realidade é que muitos surdos por não ouvir acabam não desenvolvendo a fala.

5-   Acessibilidade em Libras é obrigatória

Em janeiro desse ano entrou em vigor a Lei Brasileira de Inclusão (LBI). A lei promove mudanças significativas em diversas áreas como educação, saúde, mobilidade, trabalho, moradia e cultura. Uma das conquistas importantes é do acesso a informação, agora que os sites precisam estar acessíveis. Além disso, também é exigido que os serviços de empresas ou órgãos públicos ofereçam acessibilidade para as pessoas com deficiência.

Se você se interessou pelo tema, não deixe de baixar o app gratuito da Hand Talk para aprender os primeiros sinais em Libras.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:10
Entenda o mistério por trás da boneca Momo
Ainda mais perturbador, o Desafio da Momo está de volta e desta vez a boneca aparece supostamente dentro de vídeos …
2
02:25
Bolsonaro apoia a construção de muro entre EUA e México
Em viagem diplomática a Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse apoiar a construção do muro na fronteira entre EUA e México, …
3
01:42
A nova decisão do STF e o futuro da Lava Jato
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a partir de então os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção quando …
4
02:31
Atentado na Nova Zelândia: crimes transmitidos nas redes sociais
Mais um atentado terrorista chocou o mundo nesta sexta-feira, dia 15. Um atirador realizou ataques simuntâneos em duas mesquitas, deixando …
5
01:45
O lugar em que os atiradores de Suzano foram considerados heróis
Uma reportagem publicada nesta terça-feira, 14, pelo portal da Vice indica que os atiradores que invadiram a Escola Estadual Raul …
6
04:17
Últimas notícias sobre a tragédia em Suzano
7
04:37
Entrevista com Monica Benicio: um ano de luta por Marielle
Monica Benicio não consegue se lembrar de quem era antes da noite do 14 de março de 2018. Naquele dia, …
8
06:46
Uma das publicidades mais geniais da história contra o machismo
Em nosso projeto "Causando", destinado a mostrar marcas que assumem causas, convidamos uma executiva da África para analisar uma publicidade …