Últimas notícias:

Loading...

O que a chegada do 5G ao Brasil tem a ver com a turnê da Beyoncé?

Calma, você deve estar confuso, mas vai fazer muito sentido e ficará muito mais simples compreender o que está acontecendo

A chegada do 5G ao Brasil está dando o que falar e muita gente não está entendendo como vai ser a nova tecnologia no país. Para facilitar, encontramos a comparação perfeita. Por aqui, o 5G vai ser exatamente como quando a D-I-V-A e musa de nós todos, Beyoncé, anuncia turnê de shows no Brasil.

Boato sobre coronavírus faz torres de 5G serem incendiadas no Reino Unido

Crédito: Reprodução/Istock e Instagram @beyonceO que a chegada do 5G ao Brasil tem a ver com a turnê da Beyoncé?

Calma, você deve estar confuso, mas eu juro que vai fazer muito sentido e vai ficar muito mais simples compreender o que está acontecendo.

São três principais pontos:

1 – Expectativa para a chegada do 5G

Assim como as turnês de Beyoncé no Brasil são anunciadas meses, até anos antes, a chegada da internet móvel mais veloz que há disponível no mundo, o 5G, também foi anunciada com muita antecedência para gerar uma grande expectativa nos fãs ou, neste caso, nos usuários brasileiros.

Desde 2020 o governo Bolsonaro fala sobre realizar um leilão para empresas privadas trazerem o 5G para o Brasil.

Que se pese que telecomunicações é um setor estratégico para o país e, por isso, quem tem domínio sobre ele é o Estado. Portanto, poderia aqui fazer diversas críticas ao modelo de leiloar a construção e operação das antenas para o setor privado lucrar com um bem que deveria ser exclusivamente público, mas vamos ser objetivos: QUER EXPECTATIVA MAIOR DO QUE MAIS DE UM ANO DE ANTECEDÊNCIA? Só um mega show da diva Beyoncé, mesmo.

2 – 5G chega ao Brasil, pero no mucho

Dizer que o 5G chega ao Brasil parece mais uma piada. É  e-x-a-t-a-m-m-e-n-t-e  igual quando Beyoncé anuncia sua turnê. O brasileiro crente que vai ter diversos shows pelo país afora e que de norte a sul, todos terão a oportunidade de ver a musa cantar, mas na verdade só serão realizadas apresentações em São Paulo, no Rio de Janeiro e, com sorte, em alguma capital do nordeste.

E digo isso pois, apesar do governo Bolsonaro dizer que o 5G chegará no ano que vem ao Brasil, no edital do leilão, que foi aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), está previsto que a nova tecnologia deve funcionar apenas nas 26 capitais do Brasil e no Distrito Federal a partir de julho de 2022.

Ainda segundo a Anatel, para todas as cidades do Brasil com mais de 30 mil habitantes, o prazo de implantação do 5G é apenas em julho de 2029, ou seja, as empresas privadas terão sete anos para trazer a internet móvel mais veloz para a maioria dos brasileiros. Quando isso acontecer, provavelmente, essa nem será a tecnologia mais moderna.

Vale destacar que se fosse uma empresa estatal demorando tanto tempo para realizar as obras de infraestrutura para oferecer a conexão, um monte de gente iria falar aquelas besteiras de “ah, se fosse privatizado seria melhor”. Sei… sei…

3 – 5G apenas para poucos

Você já pensou no preço dos ingressos de um show da Beyoncé, não é?! Aquela ideia de parcelar em 10x o valor do ingresso já passou na cabeça de todo mundo.

Ingressos caríssimos para mega eventos, como um show da Beyoncé, faz analogia ao fato de que a chegada do 5G ao Brasil estará disponível apenas para determinados aparelhos celulares, e obviamente não é aquele baratinho que todo mundo – ou quase todo mundo – pode ter.

Dentre os celulares que vão acessar a internet 5G, dos que já são vendidos no Brasil, estão: iPhone 13, Galaxy S21, que custam na faixa dos R$ 6 mil ou mais.

Além desses, há também o Samsung Galaxy A32 5G, ou o Motorola moto g 50 5G, na faixa dos R$ 2.000.

É, galera, assim como o show da Beyoncé no Brasil é para poucos, o 5G pelas regras propostas pelo governo Bolsonaro, também.

Você que lute para comprar um celular bem moderno e bem caro se quiser usar o 5G, no ano que vem. Aliás, mude-se para uma das capitais até julho, senão, nem com um Iphone 13 você poderá usufruir da internet mais veloz.