À margem das prateleiras: legumes e frutas “feias” protagonizam campanha contra desperdício

Em tempos de crise no Velho Mundo, campanha auxilia economia de custos domésticos

Por: Redação

Tradicionalmente, os padrões de qualidade exigem frutas e legumes em perfeita conformidade, ainda que, visual. Feias, assimétricas e desprezadas, as frutas fora dos padrões estéticos convencionais quase sempre, sem lugar no gosto comum, tem como destino o triste fim obscuro dos lixos, à margem das prateleiras.

Em campanha contra o desperdício, uma grande rede de supermercado francesa lançou uma irreverente ação para incentivar o consumo dos alimentos deformados. “Les fruits & legumes moches” ou em português “Frutas e Legumes Feios” abriu caminho contra o preconceito e, já nos primeiros dias de vendas, com 30% de desconto, comercializou 1,2 toneladas de alimentos “excluídos” em diferentes lojas da rede.

Reprodução.
Campanha pela valorização de alimentos desfigurados ganha destaque na mídia internacional.

Em um ato de conscientização, a campanha se projeta contra o exorbitante desperdício de alimentos registrados na Europa, que poderia alimentar 200 milhões de pessoas, segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas).

Frutas e legumes deformadas do mundo, uni-vos!

Adaptada para uma versão em inglês, “Inglorious Fruits and Vegetables” , a campanha deve chegar a países vizinhos como Portugal e Bélgica, além das quase duas mil lojas do grupo espalhadas na França.