Últimas notícias:

Loading...

Agressor de procuradora de SP é suspenso e tem salário cortado

Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, agrediu a colega de trabalho na Prefeitura de Registro (SP), Gabriela Samadello Monteiro de Barros

Por: Redação

O procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, que espancou a procuradora-geral de Registro, no interior de São Paulo, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, foi afastado do cargo e teve seu salário suspenso, nesta quarta-feira, 22. A informação já foi publicada no Diário Oficial do Município de hoje.

Crédito: Reprodução/Redes SociaisAgressor de procuradora de SP é suspenso e tem salário cortado

A publicação da portaria Nº 525/2022 se trata de uma punição imediata do procurador, que foi filmado dando socos, chutes e xingando a vítima.

A expectativa é que o processo administrativo aberto contra ele resulte em sua exoneração do cargo como servidor público.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Registro , a medida faz parte do processo administrativo que deve resultar na exoneração de Demétrius. “É necessário seguir essa etapa e os trâmites legais para que a decisão seja tomada de maneira consistente”, esclareceu.

O agressor da procuradora ficará suspenso do cargo por 30 dias, sem receber salário. A medida passou a valer na última terça-feira, 21.

O agressor da procuradora chegou a ser levado para o 1º Distrito Policial (DP) da cidade, mas foi liberado após o Boletim de Ocorrência sobre a agressão ser registrada, pois segundo o delegado não havia flagrante.

Entenda o caso

A procuradora-geral do município de Registro, interior de São Paulo, Gabriela Samadello Monteiro de Barros foi agredida de forma violenta por um colega de trabalho, o procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, dentro da sede da Prefeitura de Registro, na última segunda-feira, 20. A cena foi gravada por outra funcionária e divulgada nas redes sociais.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado pela vítima, o procurador municipal Demétrius Oliveira Macedo é investigado num processo disciplinar interno devido a conduta dele no ambiente de trabalho.

Na tarde de segunda-feira, 20, conforme o vídeo divulgado, Macedo entrou na sala de trabalho da procuradora e desferiu uma cotovelada na vítima, que caiu e começou a levar socos.

Através de uma nota, a Prefeitura de Registro prestou solidariedade a vítima. “A Prefeitura de Registro manifesta o mais absoluto e profundo repudio aos brutais atos de violência realizados pelo Procurador Municipal contra a servidora municipal mulher que exerce a função de Procuradora Geral do Município, fatos ocorridos na última segunda-feira (20). Que a vítima e sua família recebam toda nossa solidariedade, apoio e cada palavra de conforto e acolhimento”.

?>