Informar

Amy Schumer é acusada de racismo por paródia de clipe da Beyoncé

Por: Redação | Comunicar erro

A comediante Amy Schumer, de 35 anos, foi acusada de racismo por ter feito uma paródia do videoclipe da música “Formation” de Beyoncé, que empodera mulheres negras e critica a violência da polícia contra a população negra. Na gravação, em que aparece ao lado da atriz Goldie Hawn, a americana ironiza os passos de dança feitos pela cantora na versão original e recria outras cenas.

Nas redes sociais, a repercussão do vídeo não foi boa. Muitos internautas acusaram Amy de estar se apropriando da cultura negra para fazer comédia e condenaram a versão. “Não há desculpa para Amy Schumer não saber o significado cultural de ‘Formation’ para as mulheres negras. Eu espero que isso afete sua carreira”, apontou um deles.

“Amy Schumer fez uma paródia de Formation, uma música sobre o empoderamento da mulher negra, com um monte de outras mulheres brancas… que confusão”, criticou outra. Outra foi mais direta: “Formation é sobre policiais matando jovens negros e o empoderamento das negras e não uma piada”.

O vídeo foi publicado na última sexta-feira e já teve cerca de meio milhão de visualizações. Até o momento, a atriz não comentou as críticas. Mas parece que Jay-Z, marido de Beyoncé, não se incomodou com a gravação já que a disponibilizou no Tidal, sua plataforma de streaming de músicas e vídeo.

VEJA TAMBÉM:

Compartilhe: