Últimas notícias:

Loading...

André Gonçalves revela que apanhou por viver personagem gay

O ator interpretou dois homossexuais em novelas da Rede Globo

Por: Redação
André Gonçalves no Programa do Porchat

Novo contratado da Rede RecordAndré Gonçalves foi o convidado especial do “Programa do Porchat” da última segunda-feira, 23. Na atração comandada por Fábio Porchat, o ator revelou que já foi perseguido na rua por causa de um personagem gay.

Durante conversa com o apresentador, Gonçalves foi questionado se ele não tem medo de interpretar um novo vilão na TV, fazendo referência a seu próximo personagem Barrabás, na novela bíblica “Jesus”.

Foi então que o artista confessou que costuma não ter medo “de quase nada” e admitiu gostar de “personagens instigantes”. Nesse momento, ele citou dois papeis que teve em tramas da Globo, em que deu vida, em épocas diferentes, a homossexuais, e revelou que chegou a apanhar e ser perseguido.

“Passei maus bocados por ter feito o Sandrinho [em A Próxima Vítima, 1995, escrita por Sílvio de Abreu]. Apanhei, fui perseguido, tomei ovada. Não foi fácil esse episódio. Tive que andar com segurança por três meses, fui ameaçado de morte, perseguido por um grupo do bairro que eu morava na Gávea [no Rio de Janeiro]”, conta o ator.

André Gonçalves

Em 2011, André Gonçalves voltou a interpretar um homem gay no folhetim “Morde e Assopra”, de Walcyr Carrasco e afirma que “os dois [papéis] ajudaram a desmistificar esses dilemas [a respeito da homossexualidade], abrir a cabeça das pessoas, apesar de a gente ter retrocedido bastante em termos de violência contra a liberdade do outro”, declarou.

Assista:

HOMOFOBIA

Embora André Gonçalves seja heterossexual na vida real, pai de três filhos, e atualmente namorado da atriz Danielle Winits, o ator foi alvo de homofobia por um personagem que interpretou na ficção.

Fora das telinhas, a realidade é tal como o ator descreve em seu depoimento ao apresentador Fábio Porchat.

Mesmo a homofobia não sendo considerada crime no Brasil, todo aquele que for vítima de discriminação e violência em decorrência de sua orientação sexual deve procurar os órgãos competentes para denunciar o caso.

No link abaixo, veja o que fazer em caso de homofobia.

?>